Notícias - João Marinho - Prêmio Itaú-Unicef

11ª edição do Prêmio Itaú-Unicef recebe 1.947 inscrições

Após o encerramento das inscrições, inicia-se a etapa de análise preliminar dos projetos inscritos

Com o tema Educação integral: aprendizagem que transforma, a 11ª edição do Prêmio Itaú-Unicef encerrou suas inscrições com 1.947 projetos inscritos em todo o Brasil. E o que acontece agora, após o fim do prazo de inscrições? Esclarecemos essas e outras dúvidas às organizações da sociedade civil (OSCs) e escolas públicas parceiras que, no momento, torcem por seus projetos.

Análise preliminar

Ao término do período de inscrições, tem início a etapa de análise preliminar para verificar a compatibilidade dos projetos inscritos com o regulamento do Prêmio.

“Nesse momento, não vamos ainda fazer uma avaliação de mérito, mas observar se o projeto está ou não de acordo com o regulamento. É um critério de acesso. Se o projeto estiver de acordo, ou seja, é uma ação socioeducativa, é realizado por uma organização em parceria com uma escola, foi iniciado antes de 12/3/2014, não foi premiado nacionalmente nas duas edições passadas e outros critérios mais, ele se classifica”, explica Marcelo Bragato Pardini, membro da coordenação técnica do Prêmio Itaú-Unicef.

O passo seguinte é processar a segunda etapa de seleção: a divisão por regionais e por porte.

Os projetos classificados são distribuídos entre as oito regionais do Prêmio, cada uma delas responsável por uma área geográfica do Brasil. “Essa divisão é própria e tradicional no Prêmio. As áreas atendidas em cada regional são divididas com base no histórico de inscrições. Depois, dentro de cada regional, é feita a divisão por porte, que é baseada no orçamento da OSC. São quatro portes: micro, pequeno, médio e grande porte – e também procuramos manter um equilíbrio no número de projetos e OSCs que concorrem em cada uma dessas categorias”, diz novamente o representante da coordenação técnica.

Descubra a sua regional

1. Regional Belém: Estados do Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Roraima e Rondônia;
2. Regional Belo Horizonte: Estado de Minas Gerais;
3. Regional Curitiba: Estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina;
4. Regional Recife: Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Piauí, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Sergipe;
5. Regional Goiânia: Estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins e o Distrito Federal;
6. Regional Ribeirão Preto: interior do Estado de São Paulo;
7. Regional Rio de Janeiro: Estados do Espírito Santo e Rio de Janeiro;
8. Regional São Paulo: Grande São Paulo e litoral do Estado de São Paulo.

A divisão, feita primeiro por regional e depois por porte, é uma forma de exprimir a realidade dos projetos analisados em cada regional. “Os portes são diferentes em cada uma delas. Por exemplo, uma organização de microporte da Regional São Paulo é diferente de uma organização de microporte da Regional Belém: o orçamento dessa OSC em São Paulo, se fosse analisado em Belém, poderia lá qualificá-la como de pequeno porte”, diz Marcelo Pardini.

Confira a premiação

Cada OSC e cada escola pública responsável pelo projeto socioeducativo premiado receberá:

> Premiados regionais: R$ 25.000,00;
> Premiados nacionais: R$ 100.000,00;
> Grande vencedor: R$ 250.000,00.

Tagsavaliação, mobilizacao, ONG, organização, OSC, premiação

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 14 comentário(s)

  •    syllis flavia paes bezerra  em 
         Prêmio Itaú-Unicef respondeu em 
  •    Marlus  em 
         Prêmio Itaú-Unicef respondeu em 
  •    Cintia Carrera  em 
         Prêmio Itaú-Unicef respondeu em 
  •    Elaine Pereira  em 
         Prêmio Itaú-Unicef respondeu em 
  •    ADEGIVALDO MOTA DA SILVA  em 
         Prêmio Itaú-Unicef respondeu em 
  •    Rogério Rolim  em 
         Prêmio Itaú-Unicef respondeu em 
  •    Prêmio Itaú-Unicef: diálogo e clareza de critérios para a avaliação de projetos | cenpec  em 
  •    syllis flávia paes bezerra  em 
         Prêmio Itaú-Unicef respondeu em 
  •    Daliane Nascimento  em 
         Prêmio Itaú-Unicef respondeu em 
  •    Solange Cabral alves  em 
         Educação&Participação respondeu em 
1   2