Reportagens - João Marinho - Prêmio Itaú-Unicef

Inclusão social marca cerimônia do 13º Prêmio Itaú-Unicef

Projetos premiados na 13ª edição do Prêmio Itaú-Unicef destacaram-se por articulação no território, defesa dos direitos de crianças e adolescentes, inclusão social e respeito às diversidades. Confira a lista de vencedores e o catálogo virtual

Educação integral, responsabilidade social, projetos inspiradores e muita emoção marcaram a cerimônia de premiação do Prêmio Itaú-Unicef na noite de terça-feira (27), quando os seis vencedores foram conhecidos nacionalmente. Assista ao vídeo.

 

Reconhecimento em prol de causas sociais

Entre convidados, avaliadores, representantes do Prêmio, instituições parceiras e dos 30 projetos finalistas das categorias OSC em Ação (categoria 1) e Parceria em Ação (categoria 2), cerca de 800 pessoas compareceram ao evento realizado a partir das 19h30 no Auditório Ibirapuera, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo. A cerimônia de premiação contou com show de encerramento de Elba Ramalho e transmissão ao vivo com ferramentas de acessibilidade. “O Prêmio Itaú-Unicef ajuda a organizar a força da sociedade civil em prol de causas sociais, como o desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens”, comentou Mônica Gardelli Franco, diretora-executiva do Cenpec.

Para Maria Lúcia de Andrade Saraiva, da organização da sociedade civil Conselho de Pais de Campos Sales, “a importância do Prêmio é imensurável. Isso não só pela continuidade do trabalho, mas também pela visibilidade, pelo respaldo que ele concede e pela autoestima da comunidade. Afinal, trabalhamos com pessoas que vivem marginalizadas, e esse reconhecimento externo ajuda para que se considerem como sujeitos de direitos”. Em parceria com a Escola de Ensino Infantil e Fundamental José Augusto Sobrinho, de Campos Sales (CE), a OSC foi a 2ª colocada na categoria 2, com o projeto Parceria em Ação – Cidadania Rimada no Cordel da Educação.


Poliana Moraes, do projeto Turma que Faz (Alto Paraíso de Goiás/GO), 2º colocado na categoria OSC em Ação do Prêmio Itaú-Unicef.“Estou muito feliz e orgulhosa de participar desse projeto que transforma vidas.

É uma honra estarmos aqui e termos recebido o Prêmio. Nem sei expressar a emoção que estamos sentindo.”

 

Poliana Moraes, do projeto Turma que Faz (Alto Paraíso de Goiás, GO),
2º colocado na categoria OSC em Ação.


Resistência e inclusão social

Iranildo Colares, da etnia Mura, participante do projeto Meninas e Meninos de Ouro, de Careiro/AM, um dos vencedores do Prêmio Itaú-Unicef.
Iranildo Colares Guimarães, da etnia Mura, participante do projeto Meninas e Meninos de Ouro, de Careiro (AM).

Trabalhando em duras condições no Semiárido nordestino, Maria Lúcia informou à plataforma Educação&Participação o que pretende fazer com o valor ganho: “Vamos investir em ações de resistência, que é o que se impõe a partir de agora. O Prêmio vai possibilitar que continuemos o trabalho e que resistamos para desenvolver ações voltadas ao desenvolvimento integral de crianças e adolescentes que vão criar possibilidades de inclusão social”.

A inclusão social foi também a tônica no depoimento de dois participantes atendidos por projetos premiados na terça-feira. Iranildo Colares Guimarães, 21 anos, indígena da etnia Mura, emocionou a plateia com seu depoimento quando o projeto Meninas e Meninos de Ouro, da OSC Casa do Rio, de Careiro (AM), foi anunciado como 3º colocado na categoria 1 (OSC em Ação): “Estou muito emocionado e muito grato ao Prêmio Itaú-Unicef”.


Renata Fernandes Caldas, do projeto Essa Ciranda é de Todos Nós (Fortaleza/CE), 1º colocado na categoria OSC em Ação do Prêmio Itaú-Unicef.“Cada instituição representada aqui merecia esse Prêmio, que é um Prêmio pelos meninos pobres, negros, favelados, com quem trabalhamos todos os dias.

É pela nossa comunidade, pelo nosso território, pela luta em favor dos direitos humanos, em um contexto de tanta violência e tanta morte. Não consigo mensurar em palavras quão grandioso esse momento é para nós.”

 

Renata Fernandes Caldas, do projeto Essa Ciranda é de Todos Nós (Fortaleza, CE),
1º colocado na categoria OSC em Ação.


Já Igor, 17 anos, é atendido pelo projeto Onda pela Paz, parceria entre o Instituto de Estudos Socioeconômicos e a Escola da Unidade de Internação de Santa Maria, em Brasília (DF), 1º colocado na categoria 2 (Parceria em Ação). O adolescente cumpre medida socioeducativa de restrição de liberdade e foi liberado pela Justiça especialmente para comparecer à cerimônia: “Quando recebi a notícia da liberação, foi muito impactante. Quase não acreditei, porque isso é muito difícil de acontecer! É uma honra para mim e uma grande oportunidade estar aqui […]. O projeto ajuda muito na nossa ressocialização”.

“O Prêmio transmite a mensagem de que o desenvolvimento integral passa, sim, pela escola – tanto que traz a escola como referência em uma categoria voltada à parceria entre escola e OSC –, mas também é representado na força da sociedade civil organizada em sua relação com as comunidades. É uma forte mensagem, principalmente nas atuais circunstâncias, em que dúvidas têm sido postas em relação às causas sociais”, avaliou Mônica Franco.

Confira a lista de vencedores do Prêmio Itaú-Unicef

Participantes do projeto Refúgio – Construindo um Mundo Melhor, de Cambé/PR, 4º colocado na categoria OSC em Ação no Prêmio Itaú-Unicef.
Participantes do projeto Refúgio – Construindo um Mundo Melhor, de Cambé (PR), 4º colocado na categoria OSC em Ação.

Categoria 1: OSC em Ação

  • 1º colocado: Essa Ciranda é de Todos Nós: Pela Defesa do Direito à Proteção de Crianças e Adolescentes. Centro de Defesa da Criança e do Adolescente – Cedeca, de Fortaleza (CE)
  • 2º colocado: Projeto Turma que Faz. Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge, de Alto Paraíso de Goiás (GO)
  • 3º colocado: Meninas e Meninos de Ouro. Casa do Rio, de Careiro (AM)
  • 4º colocado: Refúgio – Construindo um Mundo Melhor. Associação Refúgio, de Cambé (PR)

Categoria 2: Parceria em Ação

  • 1º colocado: Onda pela Paz. Instituto de Estudos Socioeconômicos e Escola da Unidade de Internação de Santa Maria, de Brasília (DF)
  • 2º colocado: Parceria em Ação – Cidadania Rimada no Cordel da Educação. Conselho de Pais de Campos Sales e Escola de Ensino Infantil e Fundamental José Augusto Sobrinho, de Campos Sales (CE)

Acesse nosso Catálogo virtual para conhecer cada projeto vencedor, finalista e semifinalista da 13ª edição do Prêmio Itaú-Unicef!

 


Fotos: Thiago Luis de Jesus, Helder Lima, João Marinho e projeto Refúgio/Reprodução
Vídeo: Vanessa Nicolav
Arte: Marco Antonio Vieira

Tagscomunidade, desenvolvimento integral, direitos, direitos das crianças e adolescentes, diversidade e direitos, educação integral, escola pública, inclusão social, OSC, parceria, premiação, Prêmio Itaú-Unicef, território

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 0 comentário(s)