Notícias - Vanessa Nicolav - Educação&Participação

Curso Educação e Participação em Rede é finalista em premiação

Premiação voltada à temática sobre educação e tecnologias indica o curso como uma das três melhores experiências na categoria EAD

Logo da premiação A Rede Educa 2016
Premiação ARede Educa 2016 tem como um de seus finalistas o curso Educação e Participação em Rede, elaborado e oferecido por esta plataforma.

Com menos de um ano de existência, o curso Educação e Participação em Rede, elaborado e oferecido por esta plataforma, já colhe seus frutos. Ele foi indicado pela Revista ARede, publicação especializada na temática das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), como um dos três finalistas na categoria Educação a Distância (EAD) do Prêmio ARede Educa 2016.

Elaborado a partir de abril de 2015, o curso começou a ser ofertado no primeiro semestre deste ano, sendo realizado totalmente a distância e de maneira autônoma por seus participantes. Seus principais objetivos são: apresentar o conceito básico de redes, sua natureza e a forma como se dá a participação e interações entre elas; refletir sobre as redes locais (no território) e virtuais (na internet) das quais participamos, bem como os valores que as permeiam, além de pensar sobre a aprendizagem por meio de redes sociais, sobre educação integral e sobre a ideia de educação em rede, observando em que aspectos elas podem se relacionar.

Uma das etapas da formação on-line sobre redes e educação
Uma das etapas do curso, na qual destaca-se o vídeo com um especialista do tema. Na parte de baixo oferece a possibilidade de navegar em outros vídeos.

Além do conteúdo apresentado, um dos grandes diferenciais do curso é seu formato. Sua estrutura, construída de forma não linear, apresenta vídeos interativos com entrevistas de pesquisadores e jovens ativistas. Dessa forma, o participante tem autonomia para criar sua própria conexão entre os conteúdos, de acordo com seus interesses, permitindo que o conhecimento se construa de forma significativa.

“Esse formato foi muito importante para a dinâmica do curso. Justamente porque não há uma hierarquia entre os conteúdos a serem abordados. O curso torna-se mais dinâmico e único para cada cursista, que decide o percurso a ser seguido”, comenta Ana Paula Campos Fernandes, professora de Língua Portuguesa na rede estadual de ensino de Minas Gerais, participante certificada pelo curso no primeiro semestre.

“Desde 2015, viemos desenvolvendo e implementando uma série de funcionalidades que visam incentivar a troca entre os participantes da plataforma, compondo essa rede de atores de educação integral. Nesse contexto, pensamos em fazer um curso que subsidiasse as pessoas no uso dessas ferramentas e no entendimento relacionado às redes – virtuais e nos territórios – que vem se tornando a forma de organização preponderante entre as pessoas, tanto no trabalho como nos processos de ensino-aprendizagem”, relata Cláudia Charoux, responsável pela área de formação da plataforma Educação&Participação.

Oficina para criação do curso
O processo de construção do curso contou com momentos de reflexão e debate com professores e alunos da ECA-USP durante duas oficinas de cocriação.

Para que tal proposta representasse e estimulasse essa nova forma de organização e compartilhamento de conhecimento, o curso contou com o apoio de Jaciara de Sá Carvalho, pesquisadora da linha TIC nos Processos Educacionais da Universidade Estácio de Sá (Unesa),  e de estudantes de licenciatura em Educomunicação da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), coordenados pelo professores Richard Romancini e Claudemir Vianna.

Até hoje, o curso contou com 349 inscritos, de 25 estados do Brasil, com exceção de Roraima e Acre. Um deles foi Walace Bonichena, diretor da Escola Estadual Gomes Cardim, de Vitória (ES). Para ele, a motivação em participar surgiu do processo de integração aos meios virtuais pelo qual sua escola está passando. Segundo ele, a comunidade escolar aceitou o desafio do acesso pleno à internet sem fio em todos os ambientes, e por isso, a temática das redes têm sido cada vez mais presente. O diretor, certificado pelo curso, aprovou a nova lógica e formato de aprendizagem: “O que achei mais interessante foi que mesmo sendo uma EAD, a aprendizagem me pareceu próxima, acolhedora e de fácil acesso. Com essa impressão fui me encantando com o formato de depoimento dos professores”.

A relação entre as redes sociais e seu potencial de mobilização e impacto na educação também foi destacado pelo diretor. “Acredito na integralidade da educação na formação de nossos jovens, sempre procurei me integrar com os diversos ‘aparelhos sociais’: como família, unidades de saúde, coletivos culturais e esportivos, Ministério Público, associação de moradores e outros. Assim as redes sociais digitais também começam a integrar esses segmentos”, explica.

>> Para saber mais sobre o curso Educação e Participação em Rede, clique aqui. 

Inscrições para 2ª edição: a partir de 1º de setembro

A plataforma Educação&Participação vai oferecer novas vagas do curso como parte das atividades de seu 1º aniversário, comemorado em 11 de setembro. As inscrições estarão abertas no dia 1º de setembro, quinta-feira, e serão encerradas no domingo, 11 de setembro, às 23h59, três dias antes do início do curso.

Importante: O curso é gratuito e tem carga horária total de 30 horas, a serem realizadas no período de 6 semanas, de 14 de setembro a 28 de outubro, mas antes de se inscrever é preciso estar cadastrado na plataforma Educação&Participação, o que você pode fazer desde já. Assista ao vídeo para saber como se cadastrar.

 

 

Tagsconexão, educação, educação integral, internet, premiação, redes, território

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 0 comentário(s)