Debate virtual do Prêmio Itaú-Unicef aborda o direito à educação integral para crianças e adolescentes

banner_catavento (1)

 

A educação integral, entendida como a formação de uma pessoa em toda a sua complexidade e em todas as suas dimensões: física, social, emocional, cultural, profissional e comunitária, diz respeito à construção de conhecimentos, ao desenvolvimento de valores, atitudes e comportamentos, sendo um processo de formação para a vida e um direito das crianças e dos adolescentes.

Para ampliar a discussão sobre educação integral, aprofundar o tema e estimular a reflexão sobre que criança e adolescente se desejam formar, o Prêmio Itaú-Unicef realizou, no dia 25 de setembro, o debate virtual O direito à educação integral para crianças e adolescentes: que direito é esse? Veja abaixo a íntegra do debate.

Essa ação abriu a Sala de Debates A garantia do direito à educação integral: papel de ONGs e escolas, um fórum virtual que reúne profissionais para discutir o papel de destaque das organizações na proteção e na educação de crianças e adolescentes.

O evento contou com a presença dos seguintes especialistas:

Lana Patrícia de Lemos Alves: pedagoga, mestre em Serviço Social na área de Política Social e Cidadania, conselheira do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Belém (PA). Atua desde 2005 junto à Prefeitura Municipal de Belém como técnica do Núcleo Setorial de Planejamento e, em 2014, como secretária estadual adjunta dos Núcleos Estadual e Municipal de Desenvolvimento do Milênio do Pará. Atuou como avaliadora do Prêmio Itaú-Unicef.

Marcelo Mazzoli: especialista sênior em Educação Básica, possui 34 anos de trabalho em políticas públicas de Educação e Proteção no Brasil e no exterior, em países de baixo e médio ingresso. Atualmente, assumiu a função de coordenador da área de Educação e Parcerias no escritório do Unicef no Brasil.

Mônica Dias Pinto: gerente de Desenvolvimento Institucional na Fundação Roberto Marinho, onde atua desde 1997. Desenvolve parcerias para o Canal Futura com empresas privadas e de economia mista, fundações e institutos empresariais e governos. Também gerencia a área de Pesquisa e Avaliação de Resultados da Fundação. É pedagoga, com mestrado em Educação pela PUC-Rio e pós-graduação em História e Cultura Contemporânea pela Universidade Bennett. Recentemente, cursou o PDE na Fundação Dom Cabral. Atuou como docente e coordenadora pedagógica nas redes pública federal e privada de ensino, passando posteriormente a trabalhar como consultora em Mídia-Educação. Nos anos 1990, foi coordenadora do Projeto Nacional de Formação de Educadores: Um Salto Para o Futuro, da Fundação Roquette Pinto – TV Educativa.

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 0 comentário(s)