Reportagens - Vanessa Nicolav - Educação&Participação

Diversidade cultural na perspectiva da educação integral: o trabalho de duas escolas em São Paulo

“O que precisamos fazer é o diálogo com a diversidade. A preocupação com relação à língua deveria ser muito menor do que a preocupação com o acolhimento”, disse Cláudio Marques da Silva Neto, diretor da Escola Municipal de Ensino Fundamental Infante Dom Henrique, ao explicar sobre as atividades realizadas nesse espaço para promover a troca de saberes entre os alunos brasileiros e os que vieram de outros países.

Trabalhar com diferentes culturas é uma realidade cada vez mais presente nas escolas do país. “A grande vantagem de se ter esse contexto étnico-racial nas escolas é ter a possibilidade com que o aluno brasileiro tem de conviver com outras culturas, com outras formas de brincar, de falar, de trocar, de aprender, inclusive”, afirmou Vera Lúcia Benedito, coordenadora Núcleo Étnico-racial da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo.

Para saber um pouco mais sobre como educadores usam a diversidade como estratégia para promover o respeito, a cidadania e multiplicar saberes, a plataforma Educação&Participação entrevistou gestores, professores, pais e alunos de duas escolas de São Paulo – EMEF Infante Dom Henrique e EMEF João Domingues Sampaio – que veem na inclusão o principal caminho para garantir o desenvolvimento integral dos estudantes.

Assista!

 

 

 

 

 

Tagscidadania, cultura, desenvolvimento integral, diversidade, família, migração, respeito

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 0 comentário(s)