Notícias - João Marinho - Jovens Urbanos

Encontro público leva arte e cultura a Cidade Tiradentes

Breaking, fotografia, circo, figurino, caracterização de personagens, teatro foram algumas das linguagens artísticas apresentadas durante o encontro público da 11ª edição do Programa Jovens Urbanos em São Paulo, que trouxe arte e cultura para mais de 100 pessoas presentes no Centro Cultural Arte em Construção, sede do Instituto Pombas Urbanas, parceiro do Programa no distrito de Cidade Tiradentes.

O evento, iniciado por volta das 15h do dia 2 de setembro, contou com um cortejo de tambores, dança e muita animação por parte dos jovens – e marcou o fim da fase de experimentações da edição, iniciada em abril.


“No fim do processo, estávamos unidos, trabalhando juntos. Onde um faltava, o outro apoiava” (Jovem participante)


Foi a oportunidade de os jovens mostrarem a suas famílias e aos convidados que residem no território o que aprenderam em nove diferentes grupos ao longo do ano. “Para o Jovens Urbanos, a produção do conhecimento ocorre em quatro movimentos: explorar, experimentar, produzir e expressar. Esse evento concretiza a expressão”, explica Maria Brant, técnica do Programa.

O encontro público marcou ainda o aniversário de 14 anos do Instituto, fundado em 2002 pelo ator, diretor e dramaturgo peruano Lino Rojas em São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo, fruto do desenvolvimento do projeto Semear Asas. No Centro Cultural em Cidade Tiradentes, o Pombas Urbanas já atua há 12 anos.

Parcerias e protagonismo juvenil

Apresentação dos jovens durante Encontro Público na Cidade Tiradentes
Apresentação dos jovens durante encontro público na Cidade Tiradentes (SP).

Depois do momento de descontração, sempre estimulado por dois apresentadores convidados, Juliana Flory Motta, membro do Instituto, contou um pouco sobre a história da organização e de seu fundador, que faria aniversário na mesma data (Rojas faleceu em 2005), além de destacar a importância de projetos socioeducativos em Cidade Tiradentes, distrito localizado no extremo leste da capital e que registra uma das menores expectativas de vida de São Paulo – pouco menos de 54 anos de idade –, segundo a recente pesquisa Mapa da Desigualdade 2016.

Nesse sentido, Flory destacou ainda a importância das parcerias, como a realizada entre o Pombas Urbanas e o Programa Jovens Urbanos, para mudar a realidade dos jovens da regiões periféricas: “Vivemos em um mundo que nos estimula a competir todo o tempo – mas, em vez de sermos competitivos, vamos ser colaborativos”. Foi, então, exibido um vídeo mostrando a chegada do Pombas Urbanas a Cidade Tiradentes, quando assumiram em 2004 o galpão abandonado que hoje é o Centro Cultural.

Na sequência, teve início as apresentações dos trabalhos dos jovens, iniciada pela experimentação Olhar Fotográfico, realizada no CEU Inácio Monteiro sob a coordenação da professora Tatit Brandão, que trabalhou questões como corpo, sociedade e política a partir do olhar do jovem. “Na oficina, trabalhamos e descobrimos o que há de bonito, de potência, riqueza, de quando podemos explorar. Falamos de realidades, de retratos, de contos de fadas nos dias de hoje e mesmo do olhar da religião em torno do corpo da mulher e da questão da homofobia”, explicou a professora.


“Aprendemos que fazer uma boa fotografia depende mais do olhar que você tem sobre o que está fotografando do que do equipamento” (Jovem participante)


Uma das fotografias expostas durante o Encontro Público na Cidade Tiradentes (SP)
Uma das fotografias expostas durante o encontro público na Cidade Tiradentes (SP).

“Cada dia é uma luta e uma vitória. Cada dia, é um ganho. Obrigada aos alunos, que fizeram tão bem”, comentou Neryssa Sayuri, responsável pela experimentação Acrobacias Aéreas, de circo, destacando a dedicação dos jovens participantes da 11ª edição. O trabalho foi realizado no próprio Centro Cultural Arte em Construção e o grupo foi o segundo a se apresentar.

Já o professor André Fernandes, responsável pela experimentação Oficina em Grande Angular, realizada no Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes, destacou a importância do papel dos organizadores: “Participamos de uma experimentação de fotografia em que pudemos captar vários olhares diferentes… E queria agradecer a todos por esse evento, ao Pombas, ao Jovens Urbanos, pela luta e pelo trabalho, e a todos os organizadores”. A Oficina em Grande Angular tem o diferencial de imprimir as fotos em camisetas, utilizando uma técnica simples com ferro de passar, que possibilita a geração de renda. Houve distribuição de camisetas após uma brincadeira com o público presente.

Além das apresentações em torno de um palco circular, muito similar a um picadeiro, foram montadas exposições ao longo do espaço. “É importante destacar que o evento foi feito pelo jovem, pensando no jovem e para o jovem. Eles mesmos fizeram a curadoria”, conta Maria Brant, destacando a importância da ampliação de repertório e a expressão em diferentes linguagens sob a perspectiva da educação integral.

A plataforma Educação&Participação visitou algumas exposições e acompanhou parte do evento. Clique na foto abaixo e confira a galeria de imagens do Flickr.

Encontro Público - 11ª edição em São Paulo: Cidade Tiradentes

 

> Assista ao teaser do encontro, publicado no Facebook clicando aqui.

> Saiba mais sobre a 11ª edição do Jovens Urbanos em Cidade Tiradentes.

 

TagsCidade Tiradentes, encontro público, jovens, juventude

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 0 comentário(s)