Lançamento regional: prefeita de Ourinhos conta sua experiência com o Prêmio Itaú-Unicef

“Durante todos esses anos participando como avaliadora, pude conhecer o conceito de Educação Integral e valorizar o papel das organizações que trabalham com ações socioeducativas”, assim relata Belkis Fernandes, atual prefeita de Ourinhos, município localizado no oeste paulista, ao participar do Lançamento Regional da 10ª Edição do Prêmio Itaú-Unicef, realizado na última segunda-feira (29), em Bauru (SP).

Belkis foi avaliadora do Prêmio Itaú-Unicef nas edições de 2005, 2007, 2009 e 2011. Durante o lançamento, ela agradeceu pelos aprendizados que teve, a partir da aproximação com os referenciais utilizados pelo Prêmio, dos debates sobre a educação integral, dos contatos com avaliadores das diferentes áreas e municípios. “O conceito de Educação Integral transpõe os muros da escola. É preciso valorizar todo o território, reconhecer a importância da família, comunidade e das organizações na efetivação da Educação Integral”, diz.

Além da prefeita, o lançamento contou com a participação de Tânia Regina Piazzetta, da Associação de Pais, Mestres e Funcionários, cujo projeto Circo da Alegria, foi vencedor nacional de micro-porte na edição passada, e de Claudia Cristina de Arruda Schone, da Escola Municipal Anita Garibaldi, em Toledo (PR), além de representantes da Fundação Itaú Social, do Unicef, do Cenpec, do Canal Futura, da Undime e do Congemas.

“Destaco a fala vibrante e esclarecedora de Tânia sobre o Circo da Alegria. Ela contou as transformações que o projeto tem trazido na vida das crianças e famílias, em especial, no desempenho escolar e a visibilidade e credibilidade conquistadas, principalmente a partir do Prêmio Itaú-Unicef”, conta Célia Sanda, do Cenpec, que esteve no evento.

Inscrições abertas – Com o mote Educação Integral: Crer e Fazer, a 10ª Edição do Prêmio Itaú-Unicef busca identificar, reconhecer e estimular o trabalho das organizações da sociedade civil que contribuem para a educação integral de crianças, adolescentes e jovens brasileiros em condições de vulnerabilidade socioeconômica, por meio do desenvolvimento de projetos socioeducativos que qualificam e fortalecem a ação pública.
As inscrições vão até 31 de maio.

 

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 0 comentário(s)