Notícias - João Marinho - Educação&Participação

Olimpíada 2016: 11 oficinas para trabalhar esporte e educação integral

No 11º dia após a abertura dos Jogos, a plataforma Educação&Participação elenca 11 oficinas para trabalhar o esporte e a atividade física na perspectiva do pleno desenvolvimento de crianças, adolescentes e jovens

As competições das Olimpíadas do Rio de Janeiro se encerram em cinco dias – mas isso não significa que o tema do esporte aliado à educação integral sairá das quadras, das organizações da sociedade civil (OSCs) e das salas de aula. Isso não só porque o esporte e a atividade física integram as ações voltadas para o pleno desenvolvimento de crianças, adolescentes e jovens, mas também porque, em setembro, o espírito olímpico volta à pauta, com o início dos Jogos Paralímpicos no dia 7.

Que tal trabalhar o esporte com seus alunos e ajudar a transmitir valores, como promoção da saúde, concentração e disciplina, desenvolvimento social, valorização de preceitos éticos e morais e ainda contribuir para o desenvolvimento cognitivo, corporal e psicomotor?

A plataforma Educação&Participação selecionou 11 oficinas que trabalham de perto o esporte em 4 modalidades que competem nesta terça-feira, dia 16 – mas você pode encontrar mais sugestões no nosso Banco de Oficinas, nas categorias “Esportes” e “Jogos e brincadeiras”.


Vôlei

O vôlei feminino do Brasil disputa as quartas de final nesta terça à noite contra a China, e vôlei de praia há duplas brasileiras disputando as semifinais. Pode ser uma boa ideia utilizar o momento para trabalhar oficinas com destaque a esse esporte.

Voleibol – cooperação e trabalho coletivo
02

Com balões, rede, bola de vôlei e computador com acesso à internet, a oficina traz os fundamentos do jogo e permite ampliar o repertório sobre a modalidade com diferentes movimentos corporais e trabalho em equipe.

 

Um vôlei para muitos
05Introduzindo algumas modificações na modalidade, essa oficina possibilita desenvolver flexibilidade de pensamento para modificar e assumir regras não padronizadas, criar soluções inusitadas e ainda promover a inclusão de pessoas.

 

Vôlei em duplas
03Trata-se de um jogo colaborativo, com a proposta de estimular a interação para atingir objetivos comuns. A oficina permite o uso de equipamentos de baixo custo, como esparadrapo ou fita adesiva e bola inflável.

 


Atletismo

As competições desta terça-feira trazem várias provas de atletismo: 5 mil metros rasos, salto com vara, salto triplo, 100 metros com barreiras etc. Os fundamentos de algumas delas podem ser apresentados na quadra ou em espaços de recreação com essas oficinas.

Corrida de velocidade e de obstáculos
07A oficina traz uma vivência de gestos motores básicos dessas modalidades do atletismo e ajuda a desenvolver resistência corporal, coordenação, velocidade e espírito de equipe, além do controle sobre os próprios movimentos.

 

Corrida: a velocidade possível
09A oficina traz um conjunto de atividades que visa oferecer vivências esportivas de corrida, ampliando a capacidade física dos alunos e estimulando a atividade regular de corrida ou caminhada. Há também dicas de aquecimento.

 

Atletismo, o esporte mais antigo
01Por meio da corrida de revezamento, os alunos conhecem a importância do trabalho em grupo e se estimulam na prática da atividade física. A oficina traz ainda a possibilidade de avaliar desempenhos e conhecer e identificar outras modalidades do atletismo e a história das Olimpíadas.


Circuito oito estações
04Um circuito com oito estações para a prática de exercícios, como flexão de pernas e de braços, abdominais, além do uso de cordas estendidas, aros e bolas auxiliam na melhora do condicionamento físico. A oficina também abre espaço para discutir a relação entre alimentação, movimento e gasto de energia.


Basquete e futebol

Apesar de o time brasileiro feminino de basquete ter sido eliminado, o basquete estará entre os destaques desse dia 16, trazendo nada menos que quatro partidas das quartas de final. Enquanto isso, o futebol feminino disputa a semifinal contra a Suécia. É uma oportunidade de trabalhar ambas as modalidades, o espírito de competição e a necessidade de aceitar e avaliar derrotas e vitórias de forma madura.

Condicionamento físico: a resistência necessária
06A oficina traz um conjunto de atividades que oferecem vivências para desenvolver maior resistência no desempenho de atividades físicas e estimular o bem-estar na vida pessoal, no trabalho e nos estudos. As atividades incluem pular corda, dar estrela e cambalhotas, praticar danças, futebol e basquete. 


A nova regra do jogo
11A oficina estimula a prática de esportes coletivos tradicionais com a inserção de uma regra nova ou de uma dificuldade no jogo, fortalecendo o espírito de equipe e o desenvolvimento de soluções criativas. Vôlei, futebol e basquete estão entre as modalidades sugeridas.


Gol gigante
12Com bola e giz, essa versão adaptada de futsal permite a participação de um número maior de jogadores, com mais de dois goleiros, equipes e subequipes, contribuindo para a flexibilidade de raciocínio e a capacidade de se adaptar a novas situações.

 

Jogo coordenado
08Um jogo adaptado de basquete é a base dessa oficina, com a proposta de trabalhar a coordenação motora e a consciência de que ela constitui uma das capacidades físicas que podem ser desenvolvidas para obter uma melhor qualidade de vida.

 

Saiba mais 

O esporte na perspectiva da educação integral foi o tema de nossa reportagem mais recente. Confira aqui os quatro projetos mapeados que, por meio do esporte, têm fortalecido parcerias, reduzido vulnerabilidades sociais e impactado positivamente a vida e a aprendizagem de crianças, adolescentes e jovens, tornando-se inspirações para outras iniciativas.

Tagsadolescente, criança, desenvolvimento, desenvolvimento integral, educação integral, esporte, esportes, jovem

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 2 comentário(s)

  •    Maria Caires dos Santos  em 
         Educação&Participação respondeu em 
  •    María Rosália Freitas de Oliveira  em 
         Educação&Participação respondeu em