Prêmio divulga projetos vencedores da Regional Porto Alegre

Herdeiros da Terra, Construindo a Sociedade que Queremos, Educar pela Arte e Oficinas do Saber são os projetos premiados nas categorias micro, pequeno, médio e grande porte, respectivamente.

premiacao_porto alegre_news

Depois da análise e avaliação de 383 projetos inscritos na Regional Porto Alegre, que compreende os Estados do sul do País, a 10ª Edição do Prêmio Itaú-Unicef premiou nesta quinta-feira (24) os vencedores dessa regional. São eles:Herdeiros da Terra, Construindo a Sociedade que Queremos,Educar pela Arte e Oficinas do Saber, das categorias micro, pequeno, médio e grande porte, respectivamente.

Veja o álbum de fotos da premiação:

album_portoalegre (1)

Durante a cerimônia de premiação, que contou com a participação de representantes da Fundação Itaú Social, Unicef e Cenpec, houve a certificação dos 20 projetos semifinalistas da regional e suas respectivas escolas parceiras, no reconhecimento e valorização da ação conjunta escola&ONG.

Veja abaixo um pouco mais sobre os projetos premiados:

Oficinas do Saber– Promover o desenvolvimento integral e a garantia dos direitos de crianças e adolescentes, propiciar um espaço educativo e reflexivo e buscar a emancipação social dos sujeitos e a plena cidadania são alguns dos objetivos do projeto, vencedor na categoria grande porte da 10ª Edição do Prêmio.

Para isso, o projeto propicia, por meio de práticas educativas diversificadas, condições para que as 300 crianças e adolescentes atendidas tenham um desenvolvimento pleno que contemple suas necessidades inerentes à faixa etária seus direitos de cidadania. Oficinas de dança, recreação, percussão, capoeira, futebol, educação tecnológica e artes literárias são desenvolvidas no projeto.

A organização responsável é o Centro de Educação e Evangelização Popular (Cedep), que há 14 anos, atua na comunidade de Monte Cristo, em Florianópolis (SC).

“Receber este prêmio representa o reconhecimento e a valorização de 26 anos de trabalho da ONG. A parceria entre a ONG e a escola é hoje uma ação necessária para uma educação melhor a todas as crianças e suas famílias”, afirmou Maria Marlene da Silva, coordenadora geral do Centro de Educação e Evangelização Popular, de Florianópolis (SC).

Educar pela Arte – O projeto vencedor da Regional Porto Alegre pela categoria médio-porte atende 230 crianças e adolescentes na faixa etária de 6 a 15 anos, moradores de 23 conjuntos habitacionais e do centro urbano de Paranavaí (PR).

O projeto busca melhorar a aprendizagem escolar e as relações de convivência de crianças e adolescentes, assim como estabelecer parcerias para uso de bens e serviços públicos e privados, disponibilizados na comunidade como espaços de arte, cultura, esporte, lazer e pesquisa.

Desde 1993, a organização responsável pelo projeto, Centro de Atendimento Especial à Criança e ao Adolescente de Paranavaí atua para garantir às crianças e adolescentes vivências com a arte, a cultura, o esporte e educação, envolvendo diferentes autores e instituições no território.

“Este reconhecimento veio selar os 20 anos de atuação da instituição na comunidade de Paranavaí, celebrados este ano, e valorizar todos os esforços envolvidos pela equipe que trabalha pelo desenvolvimento desse projeto”, ressaltou a presidente do Centro de Atendimento Especial à Criança e ao Adolescente de Paranavaí (CECAP), Liria Inêz Balistiere, da cidade de Paranavaí (PR).

Construindo a Sociedade que Queremos Resultado da articulação de diferentes atores da comunidade de Piraquara (PR), o projeto vencedor pela categoria pequeno-porte contribui para o fortalecimento de vínculos familiares e sociais, assim como para sensibilizar, qualificar e envolvera comunidade na valorização da criança como protagonista e agente transformador.

O projeto promove ações voltadas à Educação Integral, por meio de atividades relacionadas à literatura, raciocínio lógico, jogos, esportes, dança, entre outras. A organização responsável pelo projeto é a Associação Menino Deus que atua na região desde 2000.

“Somos uma instituição referência na região de Piraquara, mas é a primeira vez que recebemos este selo e acredito que com ele teremos ainda mais impacto na comunidade, o que aumenta nossa responsabilidade em continuar e ampliar o atendimento às crianças e adolescentes e aumentar a visibilidade de referência em educação integral no município”, salientou Adriana Tenório, coordenadora de projetos da Associação Menino Deus, de Piraquara (PR).

Herdeiros da Terra – Surgido em 2001, para atender crianças, adolescentes e jovens, o projeto vencedor pela categoria micro-porte busca estabelecer relações entre os processos históricos, a assimilação de valores e a apropriação de conhecimentos construídos ao longo do tempo, promovendo a reflexão sobre a história e os saberes acumulados socialmente.

Nesse contexto, são realizadas atividades com foco na superação das dificuldades de aprendizagens e de convivência social tais como oficinas de informática, culinária e artesanato, plantio e cultivo e cuidados com a saúde.

O projeto é desenvolvido pela Associação de Voluntários Herdeiros do Futuro, no município de Curitibanos (SC).

“É uma alegria enorme receber este prêmio, uma valorização do trabalho de todos os voluntários. Atuamos em uma região que tem os piores índices no IDEB e este reconhecimento faz dar visibilidade para todas as políticas públicas em educação”, comentou a coordenadora do projeto Herdeiros da terra pela Associação de Voluntários Herdeiros do Futuro, Giovana Aparecida Kruker, da cidade de Curitibanos (SC).

 

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 0 comentário(s)