Reportagens - João Marinho e Vanessa Nicolav - Prêmio Itaú-Unicef

Prêmio Itaú-Unicef: premiação das Regionais Belo Horizonte e Rio de Janeiro

Interação, debate sobre educação integral e momentos lúdicos marcam premiação das oito parcerias reconhecidas nas duas regionais.

Equipe do Prêmio Itaú-Unicef e representantes de OSCs e escolas parceiras em encontro de formação. (Foto: João Marinho. Clique para ampliar.)

Educação integral, pleno desenvolvimento de crianças e adolescentes, parcerias e ações socioeducativas, território, financiamento da educação.

Os temas que embasaram o encontro das parcerias finalistas das Regionais Belo Horizonte e Rio de Janeiro do Prêmio Itaú-Unicef nos dias 19 e 20 de outubro são os mesmos discutidos em fóruns, organizações, seminários e conferências em todo o Brasil – mas desta vez houve pelo menos dois diferenciais: primeiramente, as vozes que se fizeram ouvir foram todas de quem está “na ponta”, trabalhando com crianças e adolescentes vulneráveis em comunidades pobres e/ou onde a violência é comum; em segundo lugar, foi também um momento de celebração e interação, de reconhecimento dos frutos do trabalho e de troca de experiências, que demostraram que os desafios e as soluções são, muitas vezes, semelhantes.

Mais de 50 pessoas representando organizações da sociedade civil (OSCs) e escolas públicas das 24 parcerias finalistas das duas Regionais, além da equipe do Prêmio e de jornalistas, estiveram no Encontro com OSCs e Escolas Finalistas. Durante o evento, realizado no Hotel San Francisco, em Belo Horizonte, na tarde do dia 19 e na manhã e tarde do dia 20, houve confraternização, um city tour e um encontro de formação. Assista ao vídeo:


No dia 20, à noite, o número de participantes dobrou com a presença de convidados e avaliadores para o esperado anúncio das oito parcerias premiadas nas categorias micro, pequeno, médio e grande porte, para cada Regional. A cerimônia contou com música popular, apresentação de flauta e momentos lúdicos e surpreendentes, com estouro de bexigas, velas digitais, entrega de flores e novelos de lã – que representaram a ideia da formação de redes de trabalho e apoio. Veja no vídeo a seguir como foi o evento.

 

Momento de interagir

Representantes de OSCs e escolas no Museu Histórico Abílio Barreto. (Foto: João Marinho.)

As atividades do primeiro dia começaram com um almoço no Hotel San Francisco, seguido por um passeio por Belo Horizonte em um grupo de vans.

Os representantes das parcerias finalistas tiveram a oportunidade de conhecer pontos turísticos da capital mineira, como o Museu Histórico Abílio Barreto (MHAB), no bairro de Cidade Jardim, onde se localiza o casarão que foi sede da Fazenda do Leitão.

Construído em 1883 por Cândido Lúcio da Silveira, o casarão de dois pavimentos é a única edificação remanescente do antigo Curral del Rey, arraial escolhido no final do século XIX para a construção da cidade de Belo Horizonte, uma das capitais brasileiras planejadas, assim como Teresina, Boa Vista, Brasília e Palmas, entre outras.

Jantar de confraternização no Hotel San Francisco. (Foto: Adédison Vaz.)

Dividido em dois prédios – um, o próprio casarão, e outro, um prédio moderno projetado pelos arquitetos Álvaro Hardy e Marisa Machado Coelho –, o MHAB tem um acervo que atesta a evolução histórica de Belo Horizonte, como uma charrete, um elevador antigo e a composição de um trem a vapor. E na exposição O museu e a cidade sem fim há fotos e vídeos da história moderna recente da cidade, abrangendo desde movimentos políticos e populares, como o surgimento da “Praia da Estação”, até manifestações artísticas de rua e procissões religiosas.

No prédio moderno e sede atual do museu, por sua vez, são expostos ao público documentos históricos do planejamento e loteamento que deram origem a Belo Horizonte.

Os participantes também passaram pelas praças mais famosas da cidade, como a Praça da Liberdade, a Praça da Estação e a Praça Sete de Setembro, com seu obelisco. O Mercado Central, com comidas e bebidas típicas, queijos, artesanato e outros produtos, foi o ponto final do passeio, que foi seguido por um jantar no hotel, durante o qual os representantes de OSCs e escolas puderam relatar suas experiências e se conhecerem melhor, além de desfrutarem de uma apresentação musical com violão.

 

Formação e premiação

Representantes de OSCs e escolas parceiras da Regional Rio de Janeiro cantam para os colegas da Regional Belo Horizonte. (Foto: João Marinho.)

No segundo dia, 20/10, as atividades começaram cedo, às 8h30, com o Encontro de Formação com OSCs e Escolas Finalistas, que aconteceu até 16 horas, com pausa para almoço.

No encontro, os participantes tiveram dinâmicas que buscavam estimular ainda mais a interação entre as duas Regionais, enviando mensagens de apoio e encorajamento uns aos outros.

Além disso, foi exibido um vídeo legendado da versão de Joel Barker do ensaio The Star Thrower, escrito originalmente por Loren Eiseley. No vídeo, conta-se a história de um menino que atira estrelas-do-mar ao oceano e que ensina a um moço que essa pequena ação faz diferença para cada estrela (clique aqui para assistir à versão original em inglês, não legendada).

Na sequência, reunidos em diferentes mesas, os participantes discutiram temas como educação integral, ação socioeducativa e parceria, e também fizeram apresentações sobre os conceitos, refinando-os. Foi então aberto um momento de debate, no qual foram levantadas as questões do financiamento público deficitário, do não cumprimento do Plano Nacional de Educação (PNE) e dos desafios trazidos pelo Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC).

 

Mapa da inscrições na 12ª edição do Prêmio Itaú-Unicef. As Regionais Belo Horizonte e Rio de Janeiro abrangem os estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Após o almoço, o foco foi no conceito de território. Os representantes das parcerias, novamente em diferentes mesas, tiveram um contato mais próximo com as regiões onde cada uma acontece, por meio do desenho de mapas e cartografias apresentados ao público.

À noite, a partir das 19 horas, ocorreu a tão esperada premiação, com o anúncio das parcerias reconhecidas, que receberam mais 20 mil reais para a escola e a organização. Além disso, agora essas parcerias concorrem na premiação nacional.

A premiação foi anunciada em momentos-surpresa ao longo da festa, por meio de envelopes escondidos em flores e bexigas. Ao final, um coquetel com a apresentação musical do grupo Meninas de Sinhá.

Veja como foi o anúncio da premiação de cada parceria reconhecida1.

Clique aqui para conhecer as parcerias.

 

Regionais em imagens2

Clique em qualquer foto para ampliá-la. Para retornar a esta página, use o botão “Voltar” do seu navegador.

 


1 Os oito vídeos são automaticamente reproduzidos na playlist. Caso deseje assistir a cada um separadamente, clique o mouse ou encoste a digital no canto superior esquerdo da tela e escolha o vídeo a ser reproduzido.
2 Fotos: Vanessa Nicolav, João Marinho e Adédison Vaz.
Tagseducação integral, escola pública, parcerias, premiação, Prêmio Itaú-Unicef, território

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 0 comentário(s)