Notícias - João Marinho - Jovens Urbanos

Projetos de participantes da 10ª edição do Jovens Urbanos são aprovados no Programa VAI, da Prefeitura de São Paulo

 

“Desde o início, o intuito do nosso projeto foi mostrar a diversidade da nossa cultura. Não vamos ficar só no hip-hop”, declarou à plataforma Educação&Participação a jovem Fernanda Teixeira, 16 anos, sobre o projeto Sarau Beleza Afro, durante a Banca de Projetos da 10ª edição do Programa Jovens Urbanos no município de São Paulo.

Aprovados em Banca em outubro de 2015, os projetos foram realizados no distrito de Cidade Tiradentes nos dois meses seguintes, no contexto do percurso formativo do Jovens Urbanos – e tiveram seus resultados apresentados na Feira de Projetos realizada em 10 de dezembro no Museu da Energia, no bairro dos Campos Elíseos. Na ocasião, os jovens tiveram uma palestra com William Okubo, representante do Programa VAI – Valorização de Iniciativas Culturais, da Prefeitura. Tendo cumprido o que foi dito à plataforma, Fernanda, seus amigos e outros participantes da 10ª edição se inscreveram.

Agora, ao lado do projeto No Meu Tempo, que também nasceu no Jovens Urbanos, o Sarau Afro: Identidade e Empoderamento de Mulher Jovem consta da lista de 169 propostas pré-selecionadas para o VAI I, divulgada no site do programa no último dia 4 de abril. Os projetos deverão ser desenvolvidos entre maio de 2016 e fevereiro de 2017.

O VAI I, modalidade voltada a grupos e coletivos formados por pessoas físicas, prioritariamente jovens de baixa renda entre 18 e 29 anos de idade, garante a cada projeto um montante até R$ 35,1 mil para a realização de atividades artísticas e culturais em regiões de São Paulo com poucos recursos e equipamentos culturais, como a própria Cidade Tiradentes. A modalidade II, que investe até R$ 70,2 mil, é destinada a grupos e coletivos compostos de pessoas físicas, jovens ou adultos de baixa renda, com no mínimo dois anos de atuação. 

Sobre os projetos

Sarau Afro: foi proposto no percurso formativo do Jovens Urbanos por Adressa Xavier Manuel, Veronica de Souza Xavier, Thauany Cristine Motta de Oliveira, Fabricio Santana Ribeiro, Jheniffer Paloma Batista, Fernanda Sousa Teixeira, Renan Henrique da Silva, Lucas Nogueira Vieira, Emanuelle Crystinne Santos de Almeida, Gleydson Souza Brito e Graziele Cristina Gonçalves do Rosário, participantes do Centro para a Juventude Movimento de Orientação à Criança e ao Adolescente (Moca). O projeto partiu do fato de que Cidade Tiradentes tem mais de 70% de sua população constituída por negros para propor a valorização da cultura afro e do protagonismo do negro na sociedade, realizando desde apresentação de vestimentas e penteados para cabelos crespos, produção de artesanato e veiculação de estilos musicais como samba, ragga e rap até workshops e debates.

No Meu Tempo: por meio de uma intervenção urbana cênico-musical em dois locais públicos, o projeto convidou transeuntes a refletir sobre as diferentes concepções acerca da juventude e a desconstruir preconceitos trazidos pelo tempo, baseando-se em entrevistas com os moradores da comunidade. No percurso formativo do Jovens Urbanos, foi proposto por Maíra Simões, Jeniffer Sofia Ramos de Souza, Felipe Alejandro Candia Olivares, Luis Fernando Gaspar Monteiro, Agatha Queren Marreto Pimenta e Gabriel Machado Coutinho, participantes do Instituto Pombas Urbanas.

O que é o VAI

Criado pela Lei nº 13.540/2003, de autoria do vereador Nabil Bonduki, e regulamentado pelo Decreto nº 43.823/2003, o Programa VAI (Valorização de Iniciativas Culturais) tem a finalidade de “apoiar financeiramente, por meio de subsídio, atividades artístico-culturais, principalmente de jovens de baixa renda e de regiões do Município desprovidas de recursos e equipamentos culturais”.

Segundo William Okubo, técnico de acompanhamento do Programa, o foco nas regiões periféricas tem razões geográficas, econômicas e sociais: “Através do VAI, diminuímos um pouco a diferença de acesso à cultura que existe na cidade, [mais difícil] aos jovens da periferia, com poucos recursos, e a crianças, adultos e idosos atendidos por eles”.

> Confira aqui a lista dos pré-selecionados para o Edital 2016 do Programa VAI.

> Leia mais sobre os 16 projetos da 10ª edição do Programa Jovens Urbanos em São Paulo, finalizada em dezembro de 2015, e visualize a galeria de imagens.

> Veja como foi a Feira de Projetos no Museu da Energia.

> A 11ª edição do Jovens Urbanos será novamente realizada na Cidade Tiradentes e está com inscrições abertas. Saiba mais.

*Fotos: Ítalo Brito

 

Tagseducação integral, jovens, juventude

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 0 comentário(s)