Um pouco mais sobre a instituição


Criado em setembro de 2002 pelo Grupo Pombas Urbanas, o Instituto Pombas Urbanas é fruto do desenvolvimento do projeto Semear Asas, a partir do ano de 1989.


Idealizado pelo ator, diretor e dramaturgo peruano, Lino Rojas (1942-2005), o projeto tinha como objetivo formar jovens atores da periferia de São Paulo, valorizando seus conhecimentos e fortalecendo suas raízes étnicas e culturais a fim de que sua dramaturgia dialogasse aprofundadamente com seu contexto social.


Lino, até então professor da Universidade de São Paulo (USP), decide desenvolvê-lo no bairro de São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo, com forte tradição nordestina e um dos bairros mais antigos da cidade. Da aproximação com jovens moradores da região e do desenvolvimento do referido projeto, nasce o Grupo Pombas Urbanas.


O Instituto Pombas Urbanas tem seu principal foco de atuação na Cultura, mas também desenvolve projetos nas áreas da Educação, Saúde, Direitos Humanos e Formação Artística.


A governança do Instituto Pombas Urbanas é constituída pelos integrantes do Grupo Pombas Urbanas, que, ao longo desses anos, se especializaram na área de gestão organizacional e, atualmente, compartilham a gestão desse espaço com jovens de outros coletivos artísticos formados desde 2004 no Instituto.


Esse é o maior resultado da ação do Instituto Pombas Urbanas no bairro: são mais três coletivos artísticos, envolvidos com a gestão e os projetos desenvolvidos. Desse processo, nasce, em 2015, a Cooperativa de Artistas como modelo organizacional e de relação entre esse três coletivos. Seus integrantes possuem registro profissional (DRT) de ator e já estão trilhando seu próprio caminho.


Outras grandes realizações do Instituto são a cofundação da Rede Latino Americana de Teatro em Comunidade (2009), a realização do Encontro Comunitário de Teatro Jovem da cidade de São Paulo (desde 2008, anualmente), o trabalho em rede com outros grupos de teatro e organizações do Brasil e América Latina, como a Rede Brasileira de Teatro de Rua, Movimento Escambo, Rede Circo no Mundo, Corporacion Cultural Nuestra Gente, Pontos de Cultura, Movimento de Teatro de Rua de São Paulo, entre outros. Recebemos grande apoio da comunidade para a realização dos projetos e grande parte da equipe é composta por moradores do bairro.


O Instituto dialoga com os poderes municipal, estadual e federal e iniciativa privada, para obtenção de recursos financeiros que viabilizem os projetos, porém, uma grande parte desse recurso também é captada através da venda de serviços e produtos, como espetáculos, palestras, oficinas, cortejos e outros, elaborados pelos grupos que nasceram nesse espaço e pelo próprio Grupo Pombas Urbanas.


Outro dado relevante é que, de outubro de 2010 a outubro de 2011, recebeu assessoria especializada, através de seleção por meio de edital público, do CEOS (Centro de Estratégias para Organizações Sociais), em que teve a oportunidade de rever sua missão, visão e valores, além de refletir e criar um planejamento estratégico institucional de cinco anos.


Missão: promover o desenvolvimento de Cidade Tiradentes (zona leste de São Paulo) por meio da arte, suas raízes culturais e da capacidade transformadora do jovem.


Visão: todo ser humano é capaz de criar, fazer arte, semear asas e voar.


Valores: Perseverança, Dignidade, Comprometimento e Solidariedade.


Últimos prêmios:


• Finalista do Prêmio Governador do Estado para a Cultura 2012 – em reconhecimento à realização do Encontro Comunitário de Teatro Jovem da Cidade de São Paulo, concorre na categoria “Inclusão Cultural” – jan/ 2013.


• Prêmio A Rede – em reconhecimento a produção e desenvolvimento de conteúdos do Coletivo de Comunicação Comunitária do Instituto Pombas Urbanas – out/2011.


• Prêmio Betinho de Cidadania – dado pela Câmara Municipal de São Paulo (CMSP), em reconhecimento a organizações da sociedade civil sem fins lucrativos que desenvolvam atividades, programas e projetos de enfrentamento da fome, exclusão, miséria e violência no município de São Paulo, com o projeto Somos do Circo – ago/2011.


Sobre o Centro Cultural Arte em Construção:

Em 2004, quando o grupo Pombas Urbanas chegou em Cidade Tiradentes, encontrou um galpão de 1,6 mil m² localizado numa das principais vias de acesso do bairro, que estava praticamente em ruínas, havia passado por incêndios e depredações, não tinha instalação elétrica, hidráulica, piso, banheiro, nem janelas.


Ali instalou sua sede. Por estar distante mais de 40 quilômetros do centro da cidade e para potencializar suas ações junto à comunidade, os integrantes do grupo mudaram-se para o bairro. Na revitalização do local, mais de cinco toneladas de entulho foram retiradas. Os primeiros contatos com a comunidade, apresentando o grupo e o projeto, foram feitos por meio de intervenções teatrais em feiras livres e escolas.


As atividades foram iniciadas com a estrutura básica necessária, chão quebrado, sem água e energia elétrica. O nome “Arte em Construção” simboliza a construção física de um espaço voltado para a Arte e a construção de uma linguagem teatral que expresse e dialogue profundamente com a comunidade.


Para a estruturação do local, além do processo de reforma das instalações, o Instituto iniciou um contínuo processo de oficinas artísticas que resultaram na criação de cinco coletivos jovens de teatro. A visão de emancipação do jovem, por meio da arte e o estímulo a autonomia terminaram por criar nestes jovens os conhecimentos e disposição para participar da gestão do Centro Cultural Arte em Construção.


Acreditamos que um dos fatores que realmente caracteriza o espaço é ser gerido de forma comunitária com intensa participação de jovens do bairro. Por ano, este processo artístico-comunitário tem em média a participação de 25.000 pessoas. Além dos eventos comunitários, da programação de espetáculos teatrais e dos cursos, os atores gestores do grupo Pombas Urbanas desenvolvem uma contínua e permanente orientação artística a núcleos teatrais formados por jovens do bairro: o Núcleo Teatral Filhos da Dita, o Grupo de Circo-Teatro Palombar e o Grupo Aos Quatro Ventos que mantêm uma atividade constante de ensaios, criação de cenas, intervenções, montagens de espetáculos.


Hoje, o Centro Cultural Arte em Construção conta com uma biblioteca comunitária, com amplo acervo de livros sobre teatro e Arte, uma área de convivência e prática de circo, um ateliê de figurino, uma sala de aula, uma área de comunicação comunitária e a sala de teatro Ventre de Lona com capacidade para 140 pessoas - equipada com poltronas e cortinas de ótima qualidade e equipamento de luz e som.


Os primeiros equipamentos de luz da sala foram feitos a partir de uma oficina com jovens do bairro que construíram o equipamento com latas de merenda doadas por escolas da região. Posteriormente, por meio de uma parceria com o Ministério da Cultura, Programa Pontos de Cultura, foram comprados equipamentos profissionais de luz e som. Reformar e estruturar o espaço foi – e está sendo – um grande desafio, devido a seu estado inicial bastante precário e a importância de se estruturar o Centro Cultural com qualidade técnica e artística comparável a qualquer outro espaço cultural do centro da cidade, justamente pela convicção de que a população do bairro merece o acesso ao teatro e à arte, da melhor qualidade, assim como o acesso aos conhecimentos para produzir arte.


Com o Centro Cultural Arte em Construção, o Grupo Pombas Urbanas tem criado importantes vínculos na comunidade que possibilitam e valorizam a cultura no dia-dia do bairro. Formou e forma diariamente uma rede de moradores (jovens, crianças e seus familiares) que se envolvem diretamente no processo artístico e comunitário que fazem parte, participam dos cursos, da programação, colaboram com a organização e a produção dos eventos, apoiam e compartilham dos objetivos do Instituto Pombas Urbanas no bairro.


Hoje, diariamente passa pelo local, cerca de 200 pessoas, que se referem ao local como “O Teatro” é assim que a comunidade identificou um espaço em que se encontra, se diverte, se expressa, reflete e amplia seus conhecimentos.



Projetos relacionados


Programas Relacionados

Jovens Urbanos

Contato


Clique aqui e veja
outras instituições
NOTA: o conteúdo desta página é de responsabilidade da instituição.


Clique aqui e veja
outras instituições