A intencionalidade pedagógica nas atividades educativas

O que se pretende ao propor a crianças, adolescentes e jovens atividades como rodas de conversa, circulação no espaço e oficinas de linguagens artísticas e culturais, como música e teatro, e de expressão oral e escrita, informática e outras? De que aprendizagens estamos falando?

Elaborado no contexto da 11ª edição do Prêmio Itaú-Unicef (2015-2016), cujo tema é “Educação integral: aprendizagem que transforma”, o vídeo de 4’25’’ discute a intencionalidade pedagógica nas atividades educativas no contexto da educação integral.

Com depoimentos de André Frazini e Denilza F. Monteiro, da Associação Obras Sociais da Diocese de Abaetetuba (PA); Maria Lúcia de A. Saraiva, do Conselho de Pais de Campos Sales (CE); e Patrícia Liberali, Letícia A. P. da Silva e Weverton R. da Silva, da Fundação Gol de Letra, de São Paulo (SP), o vídeo exemplifica diferentes intencionalidades nas oficinas e atividades oferecidas por essas organizações: elevação da autoestima e reconhecimento por parte da comunidade, relacionamento interpessoal, exercício da autonomia, despertar de potenciais, diálogo entre a família, formação de consciência social para intervenções na escola e na comunidade. “Todas as ações […] convergem num só objetivo, que é a formação do homem integral, do cidadão. Elas são atividades-meio, e não atividades-fim”, resume Maria Lúcia.

Assista ao vídeo:

 

Material relacionado

ARBACHE, Nazira; ARRUDA, Ana Cecília Chaves; DIAS, Sonia (Coord.). Colóquio Educação Integral. São Paulo: Cenpec, 2010.

Tagsadolescente, criança, currículo, escola, jovem, ONG, organização, OSC, prática pedagogica

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 0 comentário(s)