Vídeo: Caramba, carambola: o brincar tá na escola

Dividido em dois vídeos de cerca de 30 minutos, o documentário Caramba, carambola: o brincar tá na escola trata da importância do brincar para a aprendizagem da criança, o papel do professor e da comunidade nesse processo.


Vídeo: Caramba, carambola: o brincar tá na escola

“A gente foi colocando os materiais não estruturados [no parque], mostrando para as professoras os benefícios que isso trazia nos momentos em que as crianças estavam lidando com esses objetos. Tudo foi muito devagar, primeiro começamos a colocar os caixotes, depois os cilindros, e as professoras começaram a investigar que, por exemplo, num dia os caixotes eram a casa das crianças, no outro eram a escada. Perceberam que aí estavam envolvidas diversas aprendizagens: as crianças tinham que pensar muito para fazer uma escada, analisavam as estratégias que elas teriam que usar para isso acontecer. Elas construíam a brincadeira e ainda aprendiam”, diz Maria Carolina Vicentini, coordenadora pedagógica.

A fala de Vicentini está presente em Caramba, carambola: o brincar tá na escola, documentário que busca contribuir para a formação do educador da infância, ajudando-o a compreender a importância de garantir tempo, espaço, material e relações para a brincadeira acontecer no dia a dia das escolas, e com isso possibilitando-lhe encontrar soluções simples.

O material dialoga diretamente com a concepção de educação integral, entendida como a formação de uma pessoa em toda a sua complexidade e em todas as suas dimensões: física, social, emocional, cultural, profissional e comunitária, e que diz respeito à construção de conhecimentos, ao desenvolvimento de valores, atitudes e comportamentos, sendo um processo de formação para a vida e um direito das crianças e dos adolescentes.

Ao longo do vídeo, diversas falas reforçam a importância do brincar, como: “brincar é um jeito de existir” ou “a infância não pode esperar pelas crianças no lado de fora da escola”. O vídeo desperta a percepção de como é importante a vivência do brincar e aponta possibilidades de entender o brincar brincando, não apenas entre as crianças, como também entre os educadores e entre estes e as crianças e seus pais. Veja o vídeo:

 

Vídeo extra

Nesse vídeo inédito, coordenadores pedagógicos, pais e educadores refletem sobre a importância de construir um ambiente propício para a brincadeira das crianças, sobre o papel do educador nesse processo e a importância de envolver a comunidade e, mais especificamente, a família, na aprendizagem das crianças por meio das brincadeiras.

“A melhor maneira de alfabetizar uma criança é fazer com que ela explore profundamente a brincadeira. Uma criança que brincou de gato, pintou um fantoche de gato, quando for ler um livro sobre gato vai entrar no enredo da história com muito mais profundidade. Isso é um direito da criança e do professor também”, explica Maria Célia Dias, professora da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP).

Além de retratar cenas de brincadeiras com crianças e trazer falas de educadores, o vídeo também dá voz aos pais. “Poder estar no ambiente em que minha filha fica o dia inteiro é magnífico. Às vezes fico no trabalho imaginando como minha filha está, e poder usufruir e participar das atividades com ela é maravilhoso. A gente volta a ser criança brincando com as crianças”, conta Renato Giglio, pai de uma aluna de Educação Infantil em Vinhedo (SP).

Assista ao vídeo:

 

Tagsbrincadeiras, comunidade, desenvolvimento integral, educação integral, família

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 7 comentário(s)

  •    Sandra Cordeiro Marino  em 
         Educação&Participação respondeu em 
  •    Barbara Cunha da Silva Mendes  em 
         Educação&Participação respondeu em 
  •    Barbara C S Mendes  em 
         Educação&Participação respondeu em 
  •    Rafaella  em 
         Educação&Participação respondeu em 
  •    ELISABETE  em 
         Educação&Participação respondeu em 
  •    Zulma do Rosario Ferreira  em 
         Educação&Participação respondeu em 
  •    Sydney Pinto dos Santos  em 
         Educação&Participação respondeu em