Projeto Investigação, problematização e proposições para orientar o debate sobre o currículo da educação integral – Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre (RS)

A proposta de implantação da educação integral em Porto Alegre (RS) remonta a 2006, por iniciativa da Secretaria Municipal de Educação (SMED) e, ao longo do tempo, concretizou-se por meio da adesão ao Programa Mais Educação e do surgimento do projeto Cidade Escola, que passou a abranger atividades esportivas, artísticas, de letramento e de matemática nas escolas da Rede Municipal de Ensino (RME), bem como parcerias com organizações da sociedade civil (OSCs).

Em 2014, a SMED solicitou assessoria da Fundação Itaú Social e do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária  (Cenpec) para a formação de educadores sociais e de coordenadores pedagógicos, relação que se manteve em 2015 e 2016, com o aprimoramento dos aspectos pedagógicos relacionados ao currículo e à integração entre núcleo comum e parte diversificada na perspectiva da educação integral.

Nesse contexto é que surge a publicação Projeto Investigação, problematização e proposições para orientar o debate sobre o currículo da educação integral, editada no fim de 2016. O objetivo do projeto é trazer elementos para orientar a discussão e as definições acerca do currículo sob a perspectiva da educação integral na RME de Porto Alegre. Além disso, a publicação de 115 páginas também pode ser utilizada como inspiração e ponto de partida para debates em outras redes.

O texto é organizado em três partes: em “Aspectos teóricos”, discutem-se questões conceituais sobre currículo, educação integral e pontos de destaque nas pesquisas e orientações legais sobre o tema no Brasil; em “Do que se está desenvolvendo na Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre”, há entrevistas com profissionais, educandos e educadores de escolas e organizações sociais do município sobre educação integral, bem como os resultados das análises da RME sobre os documentos citados na primeira parte; finalmente, em “Proposições para orientar o debate sobre o currículo da educação integral” recupera o conteúdo das duas partes anteriores e apresenta sugestões de investimento para concretizar uma proposta de currículo e educação integral na capital gaúcha. O leitor conta ainda com um breve histórico da educação integral no Brasil e um panorama da produção acadêmica sobre esse tema e sobre currículo.

 

Leia também a temática da plataforma Educação&Participação sobre currículo e educação integral.

 

Materiais relacionados

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE/SMED; FUNDAÇÃO ITAÚ SOCIAL; CENPEC . Plano de Educação Integral – Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre. Porto Alegre: Prefeitura Municipal de Porto Alegre; Cenpec; Fundação Itaú Social, 2016. Acesso em: 23 fev. 2017.

GALIAN, Cláudia V. A. Currículo e conhecimento escolar na perspectiva da educação integral. Cadernos Cenpec, v. 6, n. 1, 2016. Acesso em: 23 fev. 2017.

 

Para baixar a publicação, você deve fazer seu cadastro ou login na plataforma, clique aqui!
Tagsbase comum curricular, cidade educadora, Cidade Escola, currículo, educação integral, intersetorialidade, organizações, OSCs, política de educação integral, política pública, porto alegre, território

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 1 comentário(s)

  •    jania de Carvalho  em 
         Prêmio respondeu em