ONGs e escolas: olhares que tecem uma educação integral – a necessária integração das políticas públicas

Vivemos num contexto em que existem políticas públicas de assistência social, de saúde e de educação. Agora, é o momento de mobilização para que essas políticas avancem juntas – e para que as famílias deem um salto de qualidade, crescendo na compreensão de que têm um papel maior do que o de “usuárias de serviços”, de que são, na conformação que tiverem, guardiãs e garantidoras dos direitos de seus filhos.

Essas são as conclusões da especialista em educação e políticas públicas Maria de Salete Silva, que concedeu entrevista em vídeo ao Prêmio Itaú-Unicef abordando a integração necessária entre as diferentes políticas públicas. Para Maria de Salete, “não há garantia de direitos se se deixarem pedaços para trás”. A conclusão ecoa um dos principais pilares da educação integral: o conceito de que se devem atender seres humanos inteiros, integrais.

Política pública serve para garantir direitos que não podem ser negados, divididos ou priorizados – devem ser articulados conjuntamente –, e as organizações da sociedade civil são, na visão da especialista, os melhores interlocutores com a família, a fim de levar essa proposta adiante.

Assista ao vídeo:

Tagsdireitos, direitos humanos, mobilizacao, políticas públicas, proteção social

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 1 comentário(s)

  •    AÉCIO ALVES DOS SANTOS  em 
         Educação&Participação respondeu em