Plano de Educação Integral – Rede de Ensino de Porto Alegre

Dividido em dez capítulos, o documento apresenta elementos do amplo espectro da educação integral, desde o histórico, fundamentos e as bases conceituais, às metas e estratégias para a implantação e avaliação dessa política.

“Trata-se, contudo, de um processo em construção para o qual, certamente, o diálogo com profissionais da educação, com alunos e seus responsáveis apontará medidas de aperfeiçoamento”, descreve a publicação.

De acordo com o documento, a educação integral visa “ampliar o processo formativo, o que pressupõe, a ampliação da jornada escolar e a reestruturação do currículo, superando as limitações constatadas na escola de tempo parcial, em sintonia com a perspectiva formativa assumida”.

Nessa perspectiva, de acordo com o Plano, a escola assume o papel de articuladora e gestora de espaços, tempos e conhecimentos. É na escola, ou nas instituições com as quais ela faz parceria, que os estudantes vão se deparar com novos desafios de aprendizagem e de socialização.

Para isso, o Plano estipula seis metas que vão desde a qualificação da política de recursos humanos para o atendimento da educação integral até a melhoria da estrutura interna das escolas.

Para baixar a publicação, você deve fazer seu cadastro ou login na plataforma, clique aqui!
Tagseducação integral, intersetorialidade, plano de educação integral, políticas públicas, porto alegre, rede de ensino

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 0 comentário(s)