A proteção social básica e especial

Dentro da série As ONGs e a garantia de direitos de crianças e adolescentes, Isa Guará, professora do mestrado profissional Adolescente em Conflito com a Lei, na Universidade Anhanguera de São Paulo (Unian), fala sobre os campos de atuação da Assistência Social nesse vídeo de 3’54”.

A especialista pontua que o trabalho se dá em duas frentes. A primeira é o serviço de apoio familiar, eixo da Assistência que tem como objetivo realizar a inserção do indivíduo no mundo da cidadania e possibilitar o acesso às políticas públicas. Segundo a docente, a Assistência Social, inclusive, não enxerga somente o sujeito individual, mas a família como um todo. Assim, o olhar é dirigido à família como um ente que precisa de cuidados e atenção. O segundo eixo é o território, ou seja, o lugar onde se vive e onde se estabelecem as diferentes relações sociais.

Quando a Assistência Social aborda o sujeito com as condições básicas atendidas, mas com fragilidade de renda ou de convívio social, ele necessita da chamada proteção básica, que tem como foco a família. Já no caso de laços fragilizados ou de uma situação de violência, como o dos meninos em situação de rua, adolescentes que tenham cometido atos infracionais ou crianças que tenham sofrido algum tipo de violência, há a necessidade de proteção de média complexidade, que traduz uma inserção deficiente no contexto familiar.  Finalmente, “quando isso [a situação] realmente se agudiza a ponto de a criança, o adolescente ou o idoso ter que deixar sua família e viver em outro ambiente, então se trata do que chamamos de proteção especial de alta complexidade”, explica Guará.

Assista ao vídeo:

Materiais relacionados

CENPEC. A articulação de organizações e escolas para a garantia de direitos de crianças, jovens e adolescentes. Vídeo elaborado para a 11ª edição do Prêmio Itaú-Unicef, com o tema “Educação integral: aprendizagem que transforma” (Fundação Itaú Social/Cenpec). São Paulo, 15 abr. de 2015. Disponível aqui. Acesso em: 22 jul. 2016.

GUARÁ, Isa. As ONGs e a garantia de direitos de crianças e adolescentes: o que é proteção social: depoimento [2 jun. 2015]. São Paulo: Cenpec. Entrevista concedida ao Prêmio Itaú-Unicef. Disponível aqui. Acesso em: 12 jul. 2016.

GUARÁ, Isa. As ONGs e a garantia de direitos de crianças e adolescentes: a visão da família na proteção social: depoimento [2 jun. 2015]. São Paulo: Cenpec. Entrevista concedida ao Prêmio Itaú-Unicef. Disponível aqui. Acesso em: 22 jul. 2016.

 

Tagsadolescente, assistência social, criança, família, jovem, OSC, Prêmio Itaú-Unicef, proteção social

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 0 comentário(s)