Sobral Cidade Educadora: territorialidade, intersetorialidade e juventudes – desafios para a construção de políticas públicas

A publicação Sobral Cidade Educadora: territorialidade, intersetorialidade e juventudes – desafios para a construção de políticas públicas detalha a proposta de transformar o município de Sobral (CE) em uma Cidade Educadora. Para alcançar esse objetivo, foi realizada uma parceria do município com o Cenpec e a Fundação Itaú Social, entre maio de 2015 e outubro de 2016.

A proposta Sobral Cidade Educadora é estruturada a partir de três temas-chave, que norteiam suas ações e se encontram expressos no subtítulo da publicação: territorialidade, intersetorialidade e juventudes. Ao longo de 64 páginas, o leitor é apresentado ao significado desses conceitos e à maneira como o projeto os vem trabalhando concomitantemente, com relatos de experiências in loco ocorridas no município cearense.

Por meio desses relatos e dos fundamentos, observa-se que é possível articular as diferentes políticas públicas básicas (de Educação, Assistência Social, Saúde, Habitação, Cultura, Lazer, Trabalho etc.) em uma perspectiva ampla e estimular o surgimento de uma cultura educadora nas relações entre pessoas de diferentes territórios, segmentos e setores, o que se reflete não apenas em uma melhor apropriação do espaço público, mas também impacta positivamente a relação das pessoas com a cidade.

Baseada nos conceitos de lugar e comunidade propostos pelo sociólogo Douglas Massey, que privilegia as redes de relações sociais em vez do espaço geopolítico, a territorialidade é tida como essencial nesse processo. Já a heterogeneidade dos jovens e sua importância não apenas como sujeitos de direitos, mas também como agentes de transformação ativa, são, por sua vez, reforçadas em um município em que cerca de um terço da população se encontra na faixa dos 15 aos 29 anos de idade. Um dos destaques é a aplicação da investigação cartográfica no processo de escuta e contribuição dos jovens na implementação da proposta.

A obra ainda elenca os desafios da Sobral Cidade Educadora e termina traçando uma projeção para os próximos anos. Como diz o próprio texto, “o conceito de Cidade Educadora, embora traga como adjetivo uma palavra que possa remeter ao sistema educacional, não se restringe a ele. Remete à construção de uma cultura que pretenda potencializar os diferentes níveis de desenvolvimento humano […]. Ser uma Cidade Educadora passa por uma mudança de comportamento e de olhar sobre os direitos de cada cidadão e sobre as necessidades individuais e coletivas, ora latentes, ora explícitas, no conjunto das relações sociais”.

Saiba mais
Formação em Sobral discute o conceito de cidade educadora.
Encontro analisa avanços e desafios da construção de uma cidade educadora em Sobral (CE).
Jovens contribuem para transformar Sobral (CE) em Cidade Educadora.

Materiais relacionados

BRAGA, Ana Lúcia et al. Educação integral: experiências que transformam – subsídios para reflexão. São Paulo: Cenpec; Fundação Itaú Social, 2013. Acesso em: 24 nov. 2016.

CENPEC; FUNDAÇÃO ITAÚ SOCIAL. Explorações cartográficas  10ª edição SP / Cidade Tiradentes. São Paulo: Instituto Pombas Urbanas; Cenpec; Fundação Itaú Social, 3 dez. 2015. Depoimentos de participantes do Programa Jovens Urbanos. Acesso em: 24 nov. 2016.

 

Para baixar a publicação, você deve fazer seu cadastro ou login na plataforma, clique aqui!
Tagscartografia, cidade educadora, educação integral, intersetorialidade, jovens, juventude, política de educação integral, política pública, Sobral, territorialidade, território

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 3 comentário(s)

  •    Fernanda Flaviana de Souza Martins  em 
         Educação&Participação respondeu em 
  •    Saul Santos Azevedo.  em 
  •    Vanderlan barboza do Nascimento  em