Educação&Participação

Vivência de apreciação e criação musical.

Início

  • O que éO que é

    Vivência de apreciação e criação musical.

  • PúblicoPúblico

    Crianças, adolescentes e jovens

  • MateriaisMateriais

    Gravações de músicas (veja nos links na descrição da oficina), aparelho reprodutor de música, internet e computador, materiais para construção de instrumentos musicais alternativos (caixas de fósforos, panelas, colheres de pau, garrafas pet, latas, barbantes, folhas de papel, contas e sementes).

  • EspaçoEspaço

    Em um ambiente fechado, numa sala por exemplo.

  • DuraçãoDuração

    Sessão de 90 minutos.

  • FinalidadeFinalidade

    Aprender a considerar várias possibilidades de escolha.

  • ExpectativaExpectativa

    Abrir-se para novas experiências.

Na prática

Como desenvolver?

Acolha o grupo, organizando-o para uma conversa inicial sobre a proposta de trabalho: uma oficina que apresenta músicas brasileiras em diferentes ritmos e temas. Esclareça que neste trabalho o grupo se diverte, experimenta os ritmos com o corpo, identifica os temas abordados nas músicas, além de fortalecer o conhecimento sobre o cancioneiro popular de nosso país.

Em seguida, proponha algumas questões iniciais: Vocês gostam de música? De quais? Quais sensações vocês costumam sentir ao escutar suas músicas preferidas? Vocês dançam as músicas que ouvem? Nesta sensibilização, é interessante convidar o grupo a ouvir, cantar e dançar uma das músicas de preferência do grupo.

Depois dessa conversa, organize a audição musical com base em uma seleção de músicas.

Na primeira escuta, convide o grupo a identificar o tema e o ritmo (“batida”) das músicas apresentadas. A seguir, em uma segunda escuta, peça à turma que reconheça e nomeie o instrumento marcador do ritmo das músicas.

E se?

Embora as músicas aqui propostas sejam em sua maioria conhecidas pode acontecer que seja a primeira vez que o grupo seja convidado a identificar o instrumento marcador do ritmo de uma música. Por isso, caso perceba discordância, não hesite em recolocar as faixas para novas audições até que se constitua um consenso que viabilize a finalização da atividade.

A partir das falas, abra uma conversa com o grupo sobre as suas descobertas e sistematize as informações obtidas em um papel tipo flip-chart. Neste momento será importante construir um consenso no grupo para que o texto produzido pela turma represente uma experiência de apreciação musical.

Para terminar esta vivência, convide o grupo a pesquisar uma nova seleção musical que contemple ritmos não abordados nesta oficina (por exemplo: tecno-music, rock, sambas enredo, chorinho, frevo, marchinhas carnavalescas, lambada).

Feita a pesquisa, a turma dividida em pequenos grupos escolherá um dos ritmos para reproduzi-lo com um instrumento alternativo a ser construído dentre os materiais oferecidos (caixas de fósforo, panela, colher de pau, lata, folha de papel, o próprio corpo, garrafas pet). Quando estiver tudo pronto, organize uma audição coletiva na instituição/escola.

Seleção musical sugerida

1. (Axé – Music) – Festa – Composição: Anderson Cunha – Cantora – Ivete Sangalo

2. (Axé Music) – Nossa Gente (Avisa Lá) – Composição: Roque Carvalho – Cantora – Ivete Sangalo

3. (Bossa Nova) – Águas de Março – Composição: Tom Jobim – Cantora – Elis Regina e Tom Jobim

4.(Samba) – Corpitcho – Composição: Ronaldo Barcellos / Picolé – Cantora – Maria Rita

5. (Dance Music) – Não quero dinheiro – Composição: Tim Maia – Cantor – Tim Maia

6. (Sertanejo) – Nuvem de Lágrimas – Composição: Paulinho Rezende e Paulo Debétio – Cantores – Chitãozinho e Xororó

7. (Valsa) – Rosa – Composição: Pixinguinha – Cantora Marisa Monte

8. (Regaee) – Famosa – Composição: Cláudia Leite – Cantora – Claudia Leite

9. (Infantil) – Gramática – Composição: Sandra Peres e Luiz Tatit – Cantor Grupo – Palavra Cantada

10. (Clássico) – Trenzinho Caipira – Composição: Heitor Vila Lobos – Execução – Vila Lobos

11. (Funk) – Quem ta feliz levanta a mão – Composição e Interpretação: Bonde do Tigrão – áudio

12. (Funk) – Sou do gueto – Composição e Interpretação: Bonde do Tigrão – áudio

Hora de avaliar

Para terminar esta oficina, a turma, em pequenos grupos, poderá ser convidada a organizar uma pequena apresentação contendo uma breve descrição dos conhecimentos aprendidos com as vivências propostas. Esta apresentação poderá ser escrita (na forma de um PPT, por exemplo). Postar estes produtos na internet certamente trará motivação aos trabalhos realizados.

Para ampliar

O que mais pode ser feito?

O trabalho com a apreciação musical pode ser ampliado promovendo-se vivências de audição de estilos específicos, a saber: músicas clássicas, músicas folclóricas, música no estilo jazz, etc.

Além disso, a participação em um show  ao vivo em um teatro  e/ou incursões pela internet (youtube) podem ser bastante motivadoras.

O importante será sempre lembrar que em qualquer situação os grupos devem sempre ter oportunidade de ouvir as produções sugeridas com a finalidade de se aproximar dos ritmos e estilos musicais e, também, de criar suas próprias produções nos estilos que mais lhes agradarem.

E se?

Se as músicas indicadas pelos alunos tiverem algum tipo de inadequação, como por exemplo, apelo ao sexo, linguajar chulo, expressão de preconceito,  não são oportunas para serem ouvidas na institução/escola.

Você deverá refletir sobre a oportunidade ou não de utilizá-las.

Por isso, é sempre importante que você, educador, conheça todas as sugestões musicais dos alunos, antes de introduzi-las em suas atividades, para evitar qualquer tipo de constrangimento entre os meninos e meninas.

Para saber mais

Caso sinta necessidade, você poderá mostrar os vídeos aqui relacionados. Eles poderão oferecer idéias à turma para a construção dos seus instrumentos.

Clique aqui e aqui.

Gostou?

Veja também a oficina “Que música é essa?”, deste banco.

Obs: Os links informados na oficina foram visitados em 05 de setembro de 2015,  às 18h.

Participe

Eu fiz assim…

Você já realizou esta oficina?
Nos comentários abaixo, conte para nós: o que deu certo? O que precisou ser modificado? O que foi ampliado? Ajude a plataforma a aprimorar o Banco de Oficinas!

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 0 comentário(s)