ONGs Participantes do Prêmio Itaú-Unicef

Mobilização no território a partir do segundo desafio do Prêmio Itaú-Unicef Em Rede.

Início

  • O que éO que é

    Oficinas para inspirar no planejamento das ações de mobilização no território.

  • PúblicoPúblico

    Participantes do Prêmio Itaú-Unicef Em Rede.

  • MateriaisMateriais

    De acordo com o encontro.

  • EspaçoEspaço

    Espaços coletivos que serão utilizados para a realização das ações de mobilização.

  • DuraçãoDuração

    De acordo com o planejamento de cada encontro.

  • FinalidadeFinalidade

    Articular instâncias para mobilizar atores locais a favor da educação integral no território.

  • ExpectativaExpectativa

    Mobilizar os diferentes atores do território.

Na prática

Esta atividade, integrante do segundo desafio do Prêmio Itaú-Unicef Em Rede, tem como objetivo auxiliar no planejamento e na realização das ações de mobilização local.

Você pode se inspirar nas propostas de oficinas indicadas abaixo e/ou complementar sua atividade de mobilização com alguma das práticas indicadas.

Após realizar o encontro, volte a esta oficina e clique em “envie seu relato” para encaminhar o registro (vídeo/áudio/fotografia), a sistematização, a coleta de depoimentos dos participantes e a lista de presença da ação.

O envio do relato pode levar alguns minutos até que se complete o upload. Aguarde até o sistema concluir a operação.


Falando de nossos territórios
Esta oficina visa promover um intercâmbio entre participantes de diferentes lugares da cidade para trocar informações sobre seus territórios. A proposta é apreender as características próprias de cada lugar, identificando seus pontos fortes e suas fragilidades, bem como as semelhanças e as diferenças com outros espaços da cidade. Ao final, os grupos devem fazer a apresentação do material recolhido e das observações feitas e uma discussão sobre o que observaram  em cada território.
Acesse.


Memórias do nosso lugar
Construir um memorial do território é a proposta desta oficina. A ideia é pesquisar materiais sobre o bairro e recuperar as memórias dos moradores mais antigos para conhecer a história local, reconhecendo-as como referências e fortalecendo os vínculos com a comunidade e suas origens. Para tanto, os participantes deverão entrevistar moradores da região e fazer registros em fotos, vídeos e/ou áudios, assim como recolher documentos sobre a área. Ao final, os participantes devem fazer uma exposição sobre o território pesquisado.
Acesse.


O que é que a cidade tem
A proposta é investigar quais são os serviços de educação, saúde, esporte e cultura são oferecidos pela administração municipal para a população do bairro. O objetivo é mapear os locais disponíveis, conhecer os investimentos feitos pelo poder público na região, saber onde e como encontrar informações sobre os serviços da região e engajar-se em movimentos para a conquista de novos serviços. Para isso, o grupo deverá fazer pesquisas locais e em documentos e montar um painel de apresentação.
Acesse.


Quintais da cultura
O objetivo desta oficina é desenvolver um projeto de eventos culturais no território. Para isso, as principais propostas são identificar com o grupo quais atividades as pessoas gostam de fazer; que eventos de música, teatro e cinema, por exemplo, existem no bairro e quais não existem; quem são os talentos locais e que espaços disponíveis no território podem ser utilizados para ações culturais.  A ideia é valorizar e fortalecer vínculos comunitários e trabalhar, de forma coletiva, a produção e a gestão cultural local.
Acesse.


22/08/2018

Relato enviado


O que  cidade tem (para nós)?

No dia 21 de agosto de 2018, foi realizada a Oficina: O que a cidade tem (para nós)? Relativa ao segundo Desafio do Prêmio Itaú Unicef em Rede. A ação teve duração de 3hs e 30min e envolveu o público infantil do CEISM, membros da comunidade, colaboradores do CEISM (num total de 43 pessoas), e, a prefeitura do Munícipio de Viamão, através de parceria com a Secretaria de Cultura, Esportes e Turismo da cidade.

O público do Centro de Educação Infantil e Social Molekada, são crianças de idade entre 02 e 09 aos de idade, e, nosso primeiro desafio foi como conseguir inserir a Temática de uma das oficinas em nosso planejamento/programação visando o desenvolvimento integral de nossas crianças, o conhecimento territorial, e ainda assim,  envolver o poder público/privado e a comunidade!

Temos como referência em nossos Planejamentos a Pedagogia de Empoderamento e Valores, tendência em processo de formatação e desenvolvimento por mim,  a partir das experiências e vivencias dos 12 anos de organização aliados a experiências externas, onde o foco é o desenvolvimento integral do individuo, e, onde entendemos e vemos que,  todo universo que nos cerca uma pessoa é  educador, seja, pelas referências, pelos exemplos a serem apresentados ou pelas experiências, e isto precisava estar inserido na ação.

A oficina do Segundo desafio acabou por ser parte integrante de nossos projetos, dando sequência ao projeto Identidade e ainda seguirá pelo mês de Setembro, quando temos, os Festejos Farroupilha no estado, onde nossa cidade, de Viamão, tem atuação histórica e cultural.

Assim, para a prática, conseguimos parceria com a Secretaria de Cultura, esportes e turismo da cidade, e conseguimos, envolver a comunidade.

 A oficina em si, consistiu em um tour educativo e cultural, onde crianças e comunidade escolar, junto de educadores do projeto, foram até o Centro Cultural da Cidade. Conhecemos a rica história cultural de nosso território, através de vídeo em cinema, aprendemos e soubemos mais sobre nossas origens, nossa identidade, importância histórica e cultural. Posso dizer que foi emocionante!  Ainda no cinema (que nem sabíamos que existia), vimos o vídeo que informou sobre os serviços da cidade, soubemos o que a cidade tem, onde tem e para quem tem!

Na sequência, fomos ao museu histórico, no mesmo prédio, e pudemos apreciar, ver e tocar de perto as informações que recebemos no cinema. Tivemos como palestrante e facilitador o professor de história Sr Francisco, educador apaixonado pela nossa cultura e nossa cidade, atuante há 35 anos no município, que abrilhantou o evento. Todos adoramos. E para fechar a atividade, depois de um lanche delicioso no local, embarcamos no ônibus e passeamos pela cidade, para vermos nossa beleza, nossa cultura e pontos históricos e turísticos, mas com outro olhar e com informações que a maioria de nós desconhecia.

Confesso, que assim como muitas crianças, pela primeira vez fui no Autódromo Internacional de Tarumã (embora seja uma parte de nosso território tão próxima de nós), assim como fomos em locais históricos como o Casarão de 1919, e o Tradicional Lago, a Igreja da Matriz (patrimônio cultural nacional) e Fontes.

Aprendemos muito, foi encantador e muito instrutivo. A comunidade participou e também adorou  experiência. Saímos desta atividade amando mais nossa cidade, nossa história e nossa cultura.

As crianças ficaram encantadas! Foi realmente uma experiência única, pudemos conversar, ver, explorar, vivenciar,  e embora a pouca idade de muitos, eles demonstraram compreender bastante!

Entendo agora como um dever que o reconhecimento de nosso território, o local onde vivemos, seja trabalhado com mais profundidade pelo nosso projeto, pois além do território de nossas casas, nosso bairro, parte do que somos está em nossa cidade. Hoje, embora não sejamos (Viamão) um local perfeito, embora sejamos a cidade de numero 24 mais violenta dos mais de 5.500 municípios brasileiros, e embora, estejamos entre os 30 municípios com   a pior oferta em educação infantil, hoje, apesar de tudo isso, e, também por tudo isso, senti orgulho do que fazemos e de quem somos, e percebi isso em nossa comunidade.

Obrigada organizadores e coordenadores da Rede Itau Unicef em rede por oportunizar estes momentos.

Patrícia Magalhães.

Arquivo anexo 1
Arquivo anexo 2

centromolekada@gmail.com

Participe

Eu fiz assim…

Você já realizou esta oficina?
Nos comentários abaixo, conte para nós: o que deu certo? O que precisou ser modificado? O que foi ampliado? Ajude a plataforma a aprimorar o Banco de Oficinas!

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 10 comentário(s)