Educação&Participação

Construção de cartografia da cidade, por meio de seus pontos de referência.

Início

  • O que éO que é

    Construção de cartografia da cidade, por meio de seus pontos de referência.

  • PúblicoPúblico

    Jovens.

  • MateriaisMateriais

    Flip chart, data show ou projetor, papel sulfite, canetas hidrográficas, fotografias de pontos de referência da cidade (ver descrição da oficina).

  • EspaçoEspaço

    Sala ampla.

  • DuraçãoDuração

    Duas sessões de 90 minutos.

  • FinalidadeFinalidade

    Conhecer e reconhecer o território urbano e o que ele contém e pode oferecer aos cidadãos.

Na prática

descobrindo

Como desenvolver?

Sessão 1

Afixe um cartaz em branco na parede da sala e, sobre ele, projete o mapa da cidade (com o auxílio de um data show ou retroprojetor, por exemplo).

O mapa deve ter indicação do marco central, dos principais bairros e dos contornos (perímetro) da cidade. Localize também no mapa, com um ponto ou sinal indicativo, o local onde fica a organização ou escola. Peça que os meninos e meninas se aproximem do cartaz com o mapa projetado e, com canetas hidrográficas, desenhem sobre ele o mapa da cidade. Esse será o “Mapa da Turma”.

Atualmente, é relativamente simples a obtenção de mapas das mais variadas localidades, acessando serviços como Google Maps, disponíveis gratuitamente na Internet. Esse serviço permite a obtenção de mapas com variados níveis de detalhamento. Consulte: http://maps.google.com.br.

Divida o grupo em equipes. Peça que cada uma reproduza, da forma como conseguir, numa folha de papel em branco, o mapa projetado na parede com as mesmas marcações. Assim, todos terão o esboço de um mapa da cidade.

Em seguida, converse com as equipes sobre os locais da cidade frequentados por eles mesmos, por seus amigos, familiares, responsáveis e peça que anotem os nomes desses lugares, quem os frequenta, com que frequência, por que e para quê. Não precisa ser uma descrição muito detalhada, apenas indicações para uma possível socialização posterior.

A tarefa de cada equipe será localizar em seu próprio mapa esboçado os locais citados. Se preciso, você as ajuda, solicitando que recorram ao mapa da cidade projetado no painel da sala.

Uma vez feito esse trabalho, as equipes comentam sobre o que conversaram e socializam seus mapas e suas descobertas. Os nomes e locais indicados devem ser anotados num cartaz e afixados próximos do Mapa da Turma.

Sessão 2

Por menor que seja uma cidade, ela sempre terá alguns pontos de referência ou locais conhecidos de todos: uma igreja (como a catedral), uma praça, uma loja antiga, um museu, um centro cultural, centros de compras e shopping centers, o parque da cidade, entre outros.

Escolha alguns desses pontos de referência da cidade e traga para o grupo fotografias ou imagens (podem ser fotos impressas ou projetadas). Procure escolher pontos que você suspeita serem desconhecidos dos jovens ou pontos pelos quais os jovens tenham demonstrado, em algum momento, algum tipo de interesse em conhecer.

Reúna o grupo em torno dessas fotos e apresente-as, comentando sobre o que elas representam. Puxe informações do grupo, solicitando que, quem tiver informações dos locais apresentados, fale sobre eles. Esses locais devem ser devidamente localizados no Mapa da Turma. Se houver algum local que ninguém saiba onde fica, você pode:

– solicitar que o grupo pesquise e descubra, para  apresentar na sessão seguinte;

– ou indicar você mesmo onde fica esse local.

Em seguida, cada pessoa do grupo poderá indicar um novo local da cidade que ainda não conhece mas gostaria de conhecer. Esse local também será indicado no Mapa.

Para completar essa etapa do trabalho, você poderá solicitar que, individualmente ou nas equipes, alguns locais indicados sejam pesquisados e as informações sobre esses locais sejam coletadas. Por exemplo:

Um museu da cidade – algumas informações solicitadas sobre ele podem ser:

– Quando foi construído/inaugurado;

– o tipo de obras que contém;

– quando costuma funcionar;

– quem trabalha nele;

– quem constuma visitá-lo.

Um hospital – algumas informações solicitadas sobre ele podem ser:

– Quem é o responsável pelo hospital;

– é público ou privado;

– quantas pessoas tem a capacidade de atender.

E se?

Se a pesquisa não for possível, você pode fazer uma enquete na turma para descobrir sobre qual dos locais indicados existe menor quantidade de informação. Sobre esse local, você pode pesquisar informações interessantes (ou que respondam às curiosidades do grupo) e informá-los no momento da avaliação (ver “Hora de avaliar”).

Hora de avaliar

Após a Sessão 2, você combina com a turma um momento para conversarem sobre o trabalho realizado. Esse momento poderá constituir uma sessão de avaliação.

Nessa conversa, você pode solicitar que os meninos e meninas expliquem o que foi possível descobrir sobre a cidade. Encerre o trabalho, auxiliando o grupo na escrita coletiva de um breve relato da atividade. Utilize o Mapa da Turma como guia para essa escrita.

Para ampliar

O que mais pode ser feito?

Ao final da Sessão 2, você e o grupo já terão um mapa bastante completo da cidade.

O trabalho pode prosseguir com o grupo explorando a idia de percursos urbanos:

-Conversem sobre as formas utilizadas pelas pessoas para se deslocarem pela cidade, para irem de um ponto a outro. Nessa conversa, os meios de locomoção existentes e disponíveis surgirão. Por exemplo:

– caminhada a pé

– bicicleta

– transporte público (ônibus, metrô, trem, barco/balsa, etc.)

– transporte particular (táxi, veículo próprio como carro ou motocicleta, ônibus particulares etc.)

– formas combinadas (usando mais de um tipo de transporte).

-Por votação ou escolha consensual, devem-se escolher dois ou três locais indicados no Mapa da Turma. O grupo se divide em equipes, cuja tarefa será a de traçar possíveis percursos pela cidade para poderem se deslocar entre os pontos escolhidos.

-Combine um dia para que os percursos sejam socializados. Isso dará tempo às equipes para descobrirem, utilizando os meios de locomoção indicados,  se o percurso traçado é viável. Para isso, oriente todos a descobrirem se há linhas de ônibus que saem de um ponto a outro, se será necessário tomar mais de um ônibus, se há estações de trem ou metrô por perto, se parte do percurso pode ser vencida com caminhada a pé.

-Você pode dar dicas às equipes nesse momento. Nas grandes cidades é possível descobrir percursos consultando serviços das companhias de transporte urbano,  sites das prefeituras e companhias de transporte público ou guias turísticos.

-No dia combinado, cada equipe apresenta o percurso traçado, os meios de locomoção utilizados, o tempo estimado para percorrer o circuito indicado e, você, ajuda todos a definirem um percurso que seja mais adequado.

-Combine com o grupo um dia para realizar esse percurso. Atente para todos os detalhes desse passeio. Se for preciso utilizar transporte público, é preciso haver recursos financeiros para tal. Peça auxílio de outros adultos para acompanharem você nessa expedição, ajudando o grupo a realizar o percurso escolhido.

-Não se esqueça de solicitar autorização dos pais ou responsáveis.

-Estimule a documentação por meio de fotos, conversas com pessoas que residem nos diferentes locais visitados, desenhos e entrevistas.

-Na volta à organização ou escola, o material coletado poderá ser utilizado de muitas formas. Alguns exemplos: se os locais visitados forem de interesse público (igrejas, postos de saúde, centros de compras, museus etc.) você pode sugerir a produção de um Guia de recursos urbanos da nossa cidade. Ou mesmo um Guia turístico da cidade.

– Poderá também discutir sobre as facilidades ou dificuldades encontradas no percurso e escrever um relato sobre os problemas do transporte urbano público, estimulando o grupo a enviá-lo para as autoridades competentes.

-Com as fotografias, o grupo poderá montar uma exposição fotojornalística em forma de mural e convidar pessoas da comunidade para assistir à exposição. Nessa ocasião, tudo o que foi visto e aprendido sobre a cidade poderá tornar-se objeto de divulgação na comunidade.

Gostou?

Veja também…as oficinas ” Programa de rádio”  e “As notícias da comunidade”, que propõem a elaboração de um jornal mural na organização ou escola.

Obs: O link da oficina foi visitado em 16 de fevereiro de 2016.

Participe

Eu fiz assim…

Você já realizou esta oficina?
Nos comentários abaixo, conte para nós: o que deu certo? O que precisou ser modificado? O que foi ampliado? Ajude a plataforma a aprimorar o Banco de Oficinas!

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 0 comentário(s)