Educação&Participação

Conjunto de jogos e brincadeiras.

Início

  • O que éO que é

    Conjunto de jogos e brincadeiras.

  • PúblicoPúblico

    Crianças e adolescentes.

  • MateriaisMateriais

    Pauzinhos ou pedrinhas, cartolinas, canetas coloridas uma corda, giz,, um apito,, uma máquina fotográfica.

  • EspaçoEspaço

    Ao ar livre ou em quadra.

  • DuraçãoDuração

    Um encontro de aproximadamente 90 min.

  • FinalidadeFinalidade

    Promover momentos lúdicos entre as crianças.

Na prática

festival jogos recreativos

Como desenvolver?

Acolha o grupo, organizando-o para uma conversa inicial sobre a proposta de trabalho: um festival de jogos recreativos. Esclareça que nestes jogos todos se divertem, brincam e experimentam oportunidade ímpar de formar vínculos de amizade e cooperação.

A partir daí, fale sobre os jogos de que o grupo irá participar. São eles: Escravos de Jô, Cabo de Guerra, Meu mestre mandou. Explique que esses jogos são bastante conhecidos de todos e que fazem parte da tradição cultural do povo brasileiro.

Escravos de Jó

Anunciada a brincadeira, pergunte se alguém a conhece, se sabem cantar a música. Abra a palavra para manifestação da turma. A seguir, apresente a letra cantada durante o jogo, num cartaz, divida a turma em pequenos grupos e distribua para cada um deles um objeto (um pauzinho, uma pedrinha) e inicie a brincadeira. Ofereça algumas oportunidades de repetição até que todos tenham estabelecido um ritmo.Encerrada a brincadeira, informe o significado da palavra caxangá. Veja algumas aqui.

Cabo de Guerra

Para começar, faça um risco no chão, no centro do espaço onde o jogo será realizado. Amarre um lenço bem no meio da corda a ser usada pelos jogadores. A seguir, divida a turma em dois grupos, com número idêntico de participantes e alinhe-os em fila, em lados opostos. Um grupo segura uma metade da corda e o outro a outra metade. A corda  fica então dividida igualmente entre os dois grupos. Os grupos não podem ultrapassar o risco feito no chão, no início do jogo. Dê um sinal ­- um apito por exemplo -, para os grupos começarem a puxar a corda. Ganha a equipe que trouxer a maior parte da corda para o seu lado, fazendo com que o grupo oponente atravesse a linha central marcada no chão.

Se considerar importante, você poderá informar ao grupo que este jogo testa a resistência física dos participantes e que a modalidade integra os Jogos Mundiais organizados pelo Comitê Olímpico Internacional. 

Meu Mestre mandou

Uma criança será escolhida pelo grupo para atuar como mestre: ela dará as ordens que todos devem cumprir. Por exemplo: “Meu mestre mandou pular”. Todas as demais crianças devem pular. Quem não executar a ordem, sai do jogo. Se o mestre se esquecer de introduzir sua fala com a expressão “Meu mestre mandou”, ele perde a condição para a qual foi escolhido e outra criança será eleita para substituí-lo.  Se ele disser, por exemplo, “Fechar os olhos!” ao invés de “Meu mestre mandou fechar os olhos!”, perderá a condição de mestre.

Hora de avaliar

Para finalizar, proponha às crianças uma conversa sobre o que elas julgam que aprenderam com os jogos realizados. Como estimulo à participação nesta conversa, você poderá fazer algumas perguntas, tais como: “Vocês se divertiram nos jogos? Todo mundo pôde participar? Alguém ficou de fora? O que fizemos para ajudar essas pessoas? Quando percebemos que alguém tinha alguma dificuldade, o que fizemos? E quando alguém tentou tirar a vez do outro? E quando alguém gritou com os colegas?…”

Além dessas proposições, solicite que a turma indique outras situações problemáticas observadas no desenrolar dos jogos e as soluções adotadas para resolvê-las.

Com base nas respostas das crianças, organize um cartaz que sintetize decisões que elas tomaram sobre a cooperação, no decorrer dos jogos. Afixe este cartaz numa parede, como lembrete.

Terminada a conversa, proponha ao grupo uma brincadeira final. Com eles organizados numa roda, proponha que, a um sinal seu, demonstrem por um gesto a alegria que sentiram ao participar desta sessão de jogos. Se puder, fotografe esse momento.

Para ampliar

O que mais pode ser feito?

Este trabalho poderá ser ampliado com:

  • Sessões de jogos pela internet, em sites livres, como este aqui.
  • Uma entrevista, com uma pessoa mais velha,  sobre as brincadeiras da infância dessa pessoa.
  • Uma pesquisa com os pais das crianças sobre os jogos e brincadeiras da  infância deles.

 

Gostou?

Sobre jogos e brincadeiras, você pode consultar alguns sites, dos quais indicamos:

1. Site sobre outras brincadeiras e jogos populares:

http://www.girassol.com.br

 

2. Site que descreve a brincadeira chamada Maria Cadeira:

http://www1.folha.uol.com.br

 

Participe

Eu fiz assim…

Você já realizou esta oficina?
Nos comentários abaixo, conte para nós: o que deu certo? O que precisou ser modificado? O que foi ampliado? Ajude a plataforma a aprimorar o Banco de Oficinas!

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 0 comentário(s)