Educação&Participação

Orientação para pesquisa na internet.

Início

  • O que éO que é

    Orientação para pesquisa na internet.

  • PúblicoPúblico

    Crianças e adolescentes.

  • MateriaisMateriais

    Internet, data show, um computador por dupla.

  • EspaçoEspaço

    Na sala de informática ou em um telecentro ou lan house da comunidade.

  • DuraçãoDuração

    Um encontro de aproximadamente 1h30min.

  • FinalidadeFinalidade

    Apropriar-se dos procedimentos de busca e de seleção de informação no mundo virtual.

  • ExpectativaExpectativa

    Pesquisar na internet com autonomia; desenvolver habilidade de navegar pelos sites de busca; apropriar-se de meios que identifiquem a idoneidade das informações disponíveis.

Na prática

Como desenvolver?

Em conversa na roda inicial, investigue os hábitos das crianças e dos adolescentes em relação à internet: têm acesso? Há computador em casa ou frequentam um telecentro comunitário? Que tipo de atividade praticam na internet?

Depois de ter um panorama do repertório do grupo, pergunte se conhecem sites de busca e quais.

Para que todos possam acompanhar o levantamento que está sendo realizado sobre os sites, registre as respostas dos participantes num processador de textos do computador, como o Word ou o LibreOffice  Writer (programa gratuito  e disponível para download) e projete no  datashow.

Dicas de alguns sites de busca que poderão ser citados:

Google
Altavista
Yahoo
Aonde
Uol

Agora, abra a internet, digite o endereço do buscador Google, que é provavelmente o mais conhecido deles, e solicite que proponham um assunto a ser pesquisado, por exemplo, a copa do mundo de 2014, a ser realizada no Brasil.

Esclareça que há determinados procedimentos que orientam a busca da informação. Mostre onde está o campo de pesquisa da página e digite copa do mundo.

Peça que observem quantos links relacionados aparecem. É muita informação. Então precisamos ser mais específicos, indicando com mais detalhe o que queremos.

O que gostariam de saber sobre a copa de 2014: em que cidades do Brasil será realizada?  Então deveremos procurar o campo de pesquisa da página e digitar palavras-chave, como por exemplo, cidades da copa de 2014. Peça para falarem outras palavras-chave, fazendo uma tempestade de ideias para que se apropriem do procedimento de busca.

Chame a atenção para a quantidade de sites que ainda encontramos sobre o assunto (o número fica exposto no alto da página) e para os tipos de documentos disponibilizados (sites, imagens, vídeos no Youtube etc.).

Dentre essas indicações todas, precisamos decidir quais serão as mais adequadas para o que procuramos. Observe que é sempre mais seguro entrar em sites oficiais para se obter informações mais corretas.

Será interessante acessar sites do Ministério do Esporte; do Ministério do Turismo  ou da FIFA – Fédération Internationale de Football Association.

Assim, oriente-os a sempre prestar atenção nos links que aparecem abaixo dos sites relacionados. Eles contêm os endereços de onde está a informação e é por eles que avaliamos a sua procedência, se é mais ou menos segura. Veja o que diz o professor Marcelo Priost, na entrevista que deu para a Olimpíada da Língua Portuguesa, sobre a pesquisa na internet, no vídeo abaixo (6 min.56s.):

É importante ressaltar que a cada nova página aberta, na internet, novas possibilidades são oferecidas. São os chamados hipertextos , textos que se abrem para outros textos. Por isso, é preciso estar atento para não se perder.

Convide-os, a seguir, a formarem duplas e assumirem, juntos, a pesquisa de um assunto que interesse a ambos. Lembre-os de primeiro digitar em seu terminal o nome de um dos buscadores de site levantados anteriormente, depois procurar o campo de pesquisa e digitar nele palavras-chave sobre o assunto. Percorra as duplas para ajudá-los.

E se?

Se alguma criança ou adolescente se dispersar pelos sites da página, não se preocupe. Os primeiros contatos são realmente fascinantes. A disciplina virá com o tempo. Seja flexível e traga-os com cuidado de volta à tarefa.

Após uns 30 minutos, aproximadamente, abra uma rodada de conversa, sem que deixem seus computadores, para que contem uns aos outros o que queriam pesquisar, como foi seu processo de descoberta (procedimentos/sites acessados/ facilidades/ dificuldades/ o que descobriram).

É possível que algumas duplas tenham assistido a algum vídeo ou percorrido sites com fotos. Pergunte como foi e em que sites encontraram esse recurso.

Aproveite a ocasião para comentar com o grupo que podemos também pesquisar imagens como fotos, reproduções de pinturas, desenhos, gráficos, infográficos, nos próprios sites acessados. É possível ainda fazer a busca por uma mídia específica. Assim, no Youtube, podemos acessar vídeos relacionados ao tema em questão; no Google Maps, mapas de vários locais do mundo e, no Yahoo Images, uma quantidade bem grande de ilustrações.

Observe que há outras estratégias de busca na internet que podem nos auxiliar na pesquisa. No nosso exercício inicial buscamos informações sobre as cidades que serão sede dos jogos em 2014.

Mas, se, porventura, estivermos interessados em saber quantas copas do mundo houve desde o seu início até os dias de hoje, devemos digitar número de copas do mundo ou história das copas do mundo. Ou seja, quanto mais especificarmos as informações que desejamos obter, mais facilmente chegaremos a elas. Há algumas dicas que podem ajudar a chegar à informação que se quer mais diretamente. Veja abaixo:

– colocar as palavras-chave entre aspas para obter maior precisão na pesquisa. Ex: Ao digitar “copa do mundo”, serão pesquisados conteúdos com a expressão exata ;

– acionar a ferramenta ”todas as palavras” no buscador, quando houver.

No entanto, quando queremos ampliar o leque de pesquisa, podemos utilizar o “til” (~) entre as palavras-chave. Sugira que digitem copa do mundo com o sinal ~ entre as duas palavras, assim: copa~mundo.

O que acontece? Ajude-os a perceber que, usando esse procedimento, encontram-se palavras que têm o mesmo significado, ou seja, o ~ procura a palavra e seus sinônimos ou termos relacionados. Assim, aparecerão copas do mundo de outros esportes como rúgbi, ginástica artística etc., ampliando a abordagem do tema.

Outras vezes, queremos a explicação de um termo, saber do que se trata. O procedimento então é digitar no campo de pesquisa“define: palavra a ser definida”. Nesse caso, o site apresenta uma definição da palavra pesquisada.

Que tal digitarem “define: copa do mundo”? Faça uma nova rodada de conversa com as crianças e os adolescentes sobre as definições encontradas na busca e discuta o que entenderam.

Hora de avaliar
Após os exercícios realizados, proponha que cada dupla converse por cinco minutos, aproximadamente, para trocar impressões sobre a oficina e discutir o que aprenderam, o que suscitou mais curiosidade e o que suscitou mais dúvidas.
Depois desse tempo, abra a roda para socializarem suas vivências, suas aprendizagens e suas dificuldades. Registre a avaliação para balizar as próximas atividades que farão no mundo virtual.

Para ampliar

O que mais pode ser feito?

Você pode propor que as crianças e os adolescentes formem grupos para aprofundarem as pesquisas sobre a copa do mundo e construírem painéis com as informações relevantes que encontrarem para expor na instituição ou em um local público da comunidade.

A ajuda de um professor de Educação Física ou de Arte será muito bem-vinda!

E se?

E se a oficina ocorrer após a copa de 2014?

Outros assuntos em voga, na ocasião, poderão ser pesquisados ou mesmo o que foi feito dos investimentos realizados no país, por ocasião da copa, como os estádios construídos e os alojamentos dos atletas. Foram reaproveitados ou ficaram abandonados como na África do Sul?


Para saber mais

Na sociedade contemporânea, o uso dos meios virtuais para se obter informações, é cada vez mais frequente. Sendo assim, é fundamental que as novas gerações aprendam os procedimentos de pesquisa adequados, particularmente no que diz respeito aos sites de busca na internet, para que não se limitem ao “recorte e cola” e cheguem a informações seguras, idôneas, corretas, que façam sentido.

A pesquisa, segundo Heloísa Amaral, é “qualquer investigação minuciosa, feita com método, que tem por finalidade a descoberta de novos conhecimentos, seja no domínio do cotidiano, seja no domínio científico, literário, artístico.

Em qualquer pesquisa bem feita, o objetivo é reunir informações diversas que, organizadas, são reprocessadas a partir do entendimento pessoal do pesquisador, produzindo novos conhecimentos.

Não há pesquisa que parta do zero, do nada: todos os novos conhecimentos, mesmo os científicos, são construídos sobre conhecimentos
anteriores”.

Realizar uma pesquisa na internet exige de nós o conhecimento de procedimentos específicos, além de concentração e persistência para que não nos percamos pelos labirintos dos hipertextos.

Os textos disponibilizados nos resultados de busca podem ser dos mais diferentes gêneros, desde teses e artigos científicos até artigos jornalísticos e textos veiculados em blogs e redes sociais.

Por isso é fundamental a orientação do educador, em relação à seleção dos textos mais adequados.

Certamente uma tese não será um texto apropriado para o ensino fundamental, mas tampouco verbetes de enciclopédias ou publicações sem fonte confiável.

É interessante também problematizar os resultados da pesquisa, quanto à:

  • Adequação das informações obtidas para o que se quer;
  • Confiabilidade da informação ou do site;
  • Adequação dos mecanismos de busca utilizados (caminhos feitos para chegar
    às informações).As reflexões coletivas sobre essas questões tornar-se-ão referência para futuras pesquisas das crianças e adolescentes, tornando-os também mais confiantes em si e no processo.

Fontes de Referência:

– Tendências para Educação Integral. São Paulo: Fundação Itaú Social- CENPEC, 2011.

–  EducaRede e Secretaria Municipal de Educação. Ler e Escrever – Tecnologias na Educação. Caderno de Orientações Didáticas.São Paulo. 2007.

– Cenpec – Ensinar e Aprender no Mundo Digital, v.3. São Paulo. 2011.

Gostou?

Acesse também a oficina “Somos invisíveis na internet?”, deste banco.

Obs: Os links informados na oficina foram visitados em 27 de outubro de 2015,  às 14h10min.

Participe

Eu fiz assim…

Você já realizou esta oficina?
Nos comentários abaixo, conte para nós: o que deu certo? O que precisou ser modificado? O que foi ampliado? Ajude a plataforma a aprimorar o Banco de Oficinas!

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 0 comentário(s)