Educação&Participação

Oficina de educação integral que aborda O Projeto Marujada integra o Projeto Patrimônio Cultural da Cidade, endossado no Projeto Político Pedagógico da Escola Municipal Maria da Conceição Ataíde, situada em Cocais do Alto, na zona rural de Coronel Fabriciano, município de Minas Gerais.

Na prática

O Projeto Marujada integra o Projeto Patrimônio Cultural da Cidade, endossado no Projeto Político Pedagógico da Escola Municipal Maria da Conceição Ataíde, situada em Cocais do Alto, na zona rural de Coronel Fabriciano, município de Minas Gerais.

É um projeto desenvolvido com os estudantes do nono ano e envolve a disciplina de História e a Oficina de Percussão do programa de Educação Integral. A escolha dos projetos que abordam a preservação do patrimônio histórico é feita no início do ano e os planejamentos semanais dos professores garantem a articulação das atividades propostas.

A marujada é uma manifestação cultural muito antiga na comunidade, mas pouco conhecida em sua história e significado. Tem uma origem religiosa, herdada dos portugueses, mas, com o tempo, passou a constituir uma manifestação cultural popular, integrando-se às culturais locais de alguns lugares do país como Minas e Bahia.

O projeto teve a duração de aproximadamente dois meses. Nesse período, os alunos entrevistaram os mais velhos do bairro, pesquisaram sobre a origem da Marujada e preparam uma entrevista para ser realizada com o Mestre do Grupo local, que não pode comparecer no dia marcado, sendo substituído por dona Perpétua. Nesse processo, um dos alunos da turma ajudou bastante por pertencer, ele mesmo, ao grupo da comunidade.

Acompanhe uma aula de História, com o professor Ney Vitor, da EM Maria da Conceição Ataíde, na qual ele retoma os conceitos de patrimônio cultural material e imaterial, com os alunos, os quais entrevistam a sra. Perpétua, moradora da comunidade e participante da Marujada local, desde os 4 anos de idade.

 

AULA DE HISTÓRIA

MARUJADA, PATRIMÔNIO CULTURAL  IMATERIAL

 

 

Veja, a seguir, a Oficina de Percussão, na qual o prof. Natanael trabalha com as músicas do repertório dessa manifestação artística popular.

Ao término da oficina de percussão, todos saem em cortejo pela comunidade, aos sons dos tambores tocados pelos próprios alunos, vestidos conforme o ritual.

 

Hora de Avaliar:

Ao término do cortejo pelo bairro, que terminou em frente à igreja local, os professores reuniram os alunos para fazer uma avaliação do projeto, identificando as aprendizagens realizadas, as impressões causadas e se acharam que valeu a pena.

 

OFICINA DE PERCUSSÃO.

 

 

O que dizem os professores sobre o Projeto?

 

E a gestora da escola?

 

Para ampliar

Para saber mais

A marujada, também conhecida como fandango, é uma dança típica das regiões Nordeste e Norte do Brasil, mas também é encontrada em outras regiões do país, assumindo, em cada qual uma feição própria da cultura local.

Constitui importante manifestação cultural, de caráter popular, do folclore brasileiro. Participam, deste folguedo, homens (geralmente com os instrumentos musicais), mulheres (geralmente nas danças e encenações) e também crianças (nas encenações). A coreografia é composta por movimentos que imitam o balanço das ondas do mar.

A marujada surgiu em Portugal, como comemoração às conquistas e descobrimentos marítimos dos séculos XVI e XVII. Retrata a vida difícil dos marinheiros no mar, naquela época.

Chegou ao Brasil, através dos portugueses que colonizaram nosso país. Em terras brasileiras, sofreu algumas modificações e adaptações culturais, ficando desta forma um pouco diferente do fandango de Portugal. Pelo mesmo motivo não são idênticas as marujadas das diferentes regiões brasileiras. Assim, no norte e nordeste, a festa é realizada em homenagem a São Benedito, tendo se originado, no século XVIII, de um pedido dos escravos, aos seus senhores, para formar uma irmandade em louvor ao santo.

Em Minas Gerais, a marujada assumiu fortes laços com outra manifestação cultural, de cunho religioso: a Festa do Rosário, que também remonta ao século XVIII, com a formação das irmandades religiosas dos negros que, na região, tinham em Nossa Senhora do Rosário a sua santa padroeira.

Fontes de Referência:

Projeto Sociocultural da EM Maria Conceição Ataíde.

Contato com a escola: (31) 9128 32.04

 

Sites:

Sua Pesquisa – Marujada

Prefeitura do Município de Conceição do Mato de Dentro (MG) – Marujada

 

Gostou?

Acesse também a oficina “Memórias do nosso lugar

Participe

Eu fiz assim…

Você já realizou esta oficina?
Nos comentários abaixo, conte para nós: o que deu certo? O que precisou ser modificado? O que foi ampliado? Ajude a plataforma a aprimorar o Banco de Oficinas!

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 4 comentário(s)

  •    Luzinete  em 
         Educação&Participação respondeu em 
  •    natanael lopes martins mariano  em 
  •    Ângelo  em 
         Educação&Participação respondeu em 
  •    Marley Rodrigues  em 
         Educação&Participação respondeu em