Educação&Participação

Pesquisa e discussão sobre evento socioambiental internacional, com sede no Brasil, em 2012, para avaliar medidas de todos os governos do planeta, em relação à sua sustentabilidade.

Início

  • O que éO que é

    Pesquisa e discussão sobre evento socioambiental internacional, com sede no Brasil, em 2012, para avaliar medidas de todos os governos do planeta, em relação à sua sustentabilidade.

  • PúblicoPúblico

    Crianças e adolescentes.

  • MateriaisMateriais

    Internet, bloco de anotações, canetas ou lápis, folhas de papel jornal ou cartolinas, revistas ou jornais sobre a ECO – 92 e a Rio+20.

  • EspaçoEspaço

    Em ambiente aberto ou uma sala da instituição.

  • DuraçãoDuração

    Dois encontros de aproximadamente 90 minutos cada.

  • FinalidadeFinalidade

    Tomar consciência dos graves problemas sociais e ambientais da sociedade contemporânea e suas causas, bem como perceber a necessidade de mobilização das pessoas para enfrentá-los.

  • ExpectativaExpectativa

    Conhecer a história e a proposta da Rio + 20; mobilizar-se, dentro de seus limites e possibilidades, para manifestar solidariedade com a causa.

Na prática

rio20

Como desenvolver

Primeiro encontro: O que é a Rio + 20?

Pergunte ao grupo se já ouviram a expressão Rio+20 e se sabem do que se trata. Muito provavelmente não saberão, pela falta de divulgação do evento que ocorrerá no Brasil, em junho de 2012 e porque não eram nascidos, na sua primeira edição, em 1992. Até você, educador (a), deveria ser pequenino (a) nessa ocasião. No entanto, é importante que todo cidadão brasileiro se inteire do assunto.

Conte um pouco da história e do objetivo do evento, a fim de introduzi-los no tema (veja Para saber mais). Mostre revistas e leia alguns trechos de artigos de jornal sobre o assunto para eles. A seguir, projete o vídeo do depoimento de uma menina canadense, Severn Cullis, de 12 anos, participante, na ocasião, de um movimento denominado ECO – Organização das crianças em defesa do meio ambiente, que fez uma fala contundente na abertura da ECO-92. Hoje, essa menina está com 32 anos e continua atuando em organizações socioambientais. Sua fala está neste vídeo:


É um depoimento muito importante, que precisa ser comentado com o grupo: como se sentem em relação aos apelos e denúncias feitos? Concordam com a Severn? Acham que houve algum progresso de lá para cá? Isso foi em 1992 e estamos em 2012, vinte anos depois. A sociedade tem preservado mais o planeta, cuidando da água, das florestas, dos animais e das populações mais pobres? Acompanharam a discussão recente sobre o Código Florestal no nosso Congresso?

E se?

Se esta oficina for realizada após a Rio +20, proponha que pesquisem sobre os principais debates que ocorreram na Conferência,quais os desdobramentos do encontro e as novas propostas de preservação do planeta.

Diga que após dez anos da ECO-92 foi realizado o evento Rio+10 para um balanço da situação 10 anos depois (o que se conseguiu ou não) e que a proposta do encontro Rio + 20  é avaliar o que se avançou e o que a humanidade precisa avançar, em relação ao que se comprometeu na ECO-92. Acham que seria importante que as pessoas soubessem da Rio + 20, assim como sabem sobre a realização da Copa do Mundo, no Brasil, em 2014?

Proponha que realizem uma enquete, com cinco de seus vizinhos, com uma única pergunta: “Você sabe o que é a Rio+20?”, para terem uma ideia do conhecimento que as pessoas da região têm sobre o assunto. Basta responder Sim ou Não.

Segundo encontro: Pesquisando o assunto

Comece fazendo uma tabulação das respostas trazidas: quantos Sim e quantos Não foram contabilizados? O que acham do resultado?

Após os comentários, divida a turma em três grupos para fazerem consultas a três temas, na internet, de acordo com a preferência deles: ECO– 92; Rio+ 10 e Rio+20.  A consulta deverá ser feita em duplas, em cada computador, para que todos possam se envolver. Disponibilize para eles os sites abaixo, ajudando-os na pesquisa e orientando-os para anotar o que chama a atenção deles.

ECO- 92
Site 1 – Site 2 – Site 3


RIO + 10
Site 1 – Site 2 – Site 3


RIO + 20
Site 1 – Site 2 – Site 3

 

Dê um bom tempo para a pesquisa e em seguida, reúna o grupo para socializarem e discutirem o que coletaram. Sistematize as principais ideias de cada tema em um cartaz.

A seguir, pergunte o que acham que podem fazer para alertar a população sobre evento tão importante. Proponha que façam um folheto simples, ilustrado com desenhos e com uma linha do tempo sobre a realização dos três eventos, explicando o que significam e distribuam pelo bairro, indicando também os sites em que fizeram as pesquisas. Para ajudá-los a entender como fazer, mostre alguns folhetos sobre outros assuntos, chamando a atenção para as marcas do gênero e o tipo de suporte de texto.

Para finalizar, projete o vídeo abaixo, que traz depoimentos recentes de representantes de várias organizações que lutam pela preservação ambiental e justiça social e que estão preparando a Rio+20 e se preparando para participar dela.

Hora de avaliar

É hora de as crianças e adolescentes se manifestarem a respeito das aprendizagens que realizaram com a oficina: o que foi novo? O que surpreendeu? Gostariam de continuar a acompanhar o assunto, até ocorrer a Rio+20? Que mensagem cada um gostaria de mandar para os participantes do evento? Cada um escreverá a sua mensagem que será lida para o grupo e que, junto às demais, comporá um painel a ser afixado na entrada da ONG/escola.

Para ampliar

O que mais pode ser feito?

Os adolescentes poderão organizar suas mensagens e encaminhá-las à secretaria do Meio Ambiente de sua cidade para que as autoridades venham discuti-las com o grupo e as destinem à Conferência de 2012 ou as encaminhem para um fórum pertinente, se a oficina ocorrer após a realização da Conferência.

E que tal formarem grupos para defender causas em que acreditam, como fez a Severn Cullis, com a ajuda de seus educadores? Poderão também procurar seus professores de Ciências e Geografia, fazendo uma parceria ONG/escola para desencadearem um fórum permanente de discussões ambientais na região, articulando-se, em rede, com outros movimentos sociais preocupados com a mesma causa.

Gostou?

Consulte os sites:

A Agenda 21 no Brasil

A política ambiental no Brasil ontem e hoje

A evolução da política ambientalno Brasil no século XX


Para saber mais

A Eco-92 foi o nome com o qual ficou conhecida a II Conferência Mundial para o Meio Ambiente e Desenvolvimento, das Nações Unidas (ONU), realizada no Rio de Janeiro, entre 3 e 14 de junho de 1992. Também foi chamada de Rio-92, Cúpula ou Cimeira da Terra.

A I Conferência havia sido realizada em Estocolmo, na Suécia, em 1972, mas não teve a mesma expressão. A Eco-92 reuniu 114 chefes de Estado, 10 mil jornalistas e 40 mil militantes de 3.200 Ongs, revelando a preocupação ambiental que começou a tomar corpo na década de 90.
Seu principal objetivo era buscar meios de conciliar o desenvolvimento socioeconômico com a conservação e proteção dos ecossistemas do planeta Terra. Consagrou o conceito de desenvolvimento sustentável e trouxe à discussão a responsabilidade dos países desenvolvidos na destruição ambiental e a necessidade de apoio financeiro e tecnológico aos países em desenvolvimento, para crescerem de forma sustentável, conjugando proteção ambiental, justiça social e eficiência econômica, por meio de estratégias de combate à pobreza e à miséria, mudanças nos padrões de consumo e propostas para a promoção da saúde pública e a melhoria da qualidade dos assentamentos humanos.

O encontro teve vários produtos: o documento ”A Carta da Terra”, três convenções – Biodiversidade, Desertificação e Mudanças climáticas; a Declaração de Princípios sobre Florestas; a Declaração do Rio sobre Ambiente e Desenvolvimento e a “Agenda 21”, um documento de 840 páginas, prevendo uma série de estratégias para o desenvolvimento sustentável.

Em 2002, dez anos após a Eco-92, realizou-se a Rio + 10, em Joanesburgo, África do Sul, para rever as metas propostas pela Agenda 21 e redirecionar as ações e os esforços globais. Em 2012, de volta ao Brasil, a Rio + 20 propõe um novo balanço e novas diretrizes, trazendo a discussão de um modelo de economia que considere o meio ambiente, a inclusão social e a erradicação da pobreza no mundo.


Fontes de Referência

NOVAES, Washington. A Década do Impasse: da Rio-92 à Rio+10. São Paulo: Estação Liberdade e Instituto Socioambiental (ISA), 2002.

Os resultados da RIO +10

Gostou?

Veja também a oficina “vamos mudar a relação com o planeta?”, deste banco.

Obs: Os links da oficina foram visitados em 18 de fevereiro de 2016, às 17h.

 

Participe


Eu fiz assim…

Nesse espaço você pode postar suas impressões sobre o desenvolvimento das oficinas, dizendo-nos o que deu certo, o que precisou ser modificado, o que deu errado. Com isso, você nos ajuda a aperfeiçoar o banco, além de contribuir com sugestões para outros possíveis usuários.

Você pode participar de diferentes formas:

Envie um relato sobre a experiência em realizar esta oficina.

Escreva um texto relatando como foi o resultado, incluindo, se possível, imagens e vídeos, e mande para o e-mail  oficina@educacaoeparticipacao.org.br.

Nossa equipe vai analisar e seu relato pode ser publicado neste site.

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Total de 0 comentário(s)