Educação&Participação

Atividade de aplicação dos 5Rs, na prática.

Início

  • O que éO que é

    Atividade de aplicação dos 5Rs, na prática.

  • PúblicoPúblico

    Adolescentes e jovens.

  • MateriaisMateriais

    Computadores com acesso à internet, data show, periódicos especializados no assunto, folhas de papel pardo.

  • EspaçoEspaço

    Na sala de atividades e na biblioteca.

  • DuraçãoDuração

    Dois encontros de 1h30 (uma hora e trinta minutos) cada.

  • FinalidadeFinalidade

    Desenvolver atitudes de consumo consciente.

  • ExpectativaExpectativa

    Apropriar-se de informações para repensar o próprio consumo, reduzir o que é consumido, reutilizar objetos, reciclar materiais, recusar produtos que agridam o meio ambiente ou explorem o trabalho humano.

Na prática

Primeiro encontro: O que fazemos com nosso lixo?

Inicie uma conversa com a turma sobre o que fazem, em geral, com os objetos usados, como: embalagens diversas de alimentos, de produtos de higiene, aparelhos eletrônicos ou de telefonia antigos, retalhos de tecidos, linhas, lã, pilhas, baterias etc. Anote em um cartaz. Se alguém se manifestar dizendo que separa o lixo orgânico do restante, peça que detalhe esse processo: como o separa, onde guarda, se o serviço de limpeza da cidade recolhe ou se é levado a algum posto específico de recolhimento, qual a localização do posto.

E se?

Se, no entanto, ninguém se referir a essa possibilidade, instigue-os a refletirem sobre o assunto: o que acham que acontece com o que jogamos no lixo?

Considere as hipóteses levantadas e explique o impacto que o lixo causa ao planeta. Há muitos resíduos que não se decompõem ou demoram muitos e muitos anos para se decompor, degradando o meio ambiente. Imagine 7bilhões de pessoas jogando lixo fora!  Afinal, é esse o número de habitantes da Terra, hoje. Apresente para eles, o site da Unifesp – Universidade Federal de São Paulo, que apresenta o tempo de decomposição de alguns objetos.

No entanto, pequenas mudanças em nosso comportamento cotidiano podem proporcionar uma grande diferença na sustentabilidade do planeta e na qualidade de vida de todos.

Já teriam ouvido falar nos 5 Rs do meio ambiente?

Não?

Vale a pena conhecê-los. Referem-se a algumas atitudes simples que todos nós podemos ter. Para que a conheçam, projete  os vídeos , do you tube, abaixo que tratam dos 5 Rs: repensar, reduzir, reutilizar, reciclar e recusar:

TV Escola (1min 28s)

 

Programa Jovens Aprendizes 2012 – Petrobrás (4 min).

Em seguida, convide-os a conhecerem um pouco mais sobre o assunto. Para isso, peça que se organizem em grupos; cada grupo escolherá uma das práticas preconizadas pelos 5 R para realizar uma pesquisa na biblioteca e na web, a fim de levantar mais informações sobre elas e sobre propostas de mudanças de atitude compatíveis, tanto em casa, como na instituição. Marque uma data para entregarem as pesquisas. Algumas sugestões de sites para consulta:

Mundo da Reciclagem

Brasil Escola 

Resíduos Solidos

 

Segundo encontro: E agora, o que fazer?

Na data combinada, cada grupo deverá apresentar as principais informações sobre o que pesquisou, quais as fontes de pesquisa e propor o que poderá ser feito no dia a dia de casa e da instituição, usando os 5 Rs e contribuindo, conforme as possibilidades de cada um, para mudar a situação de poluição do planeta. Pergunte, ao coletivo, então, como podem levar a questão estudada a outros grupos de adolescentes da instituição. Levante com eles algumas estratégias, como divulgação por meio de cartazes, apresentação de um filme, organização de rodas de conversa ou debates, com a participação dos professores e educadores. Discutam o que é mais viável e reúna uma comissão para conversar com os gestores da instituição sobre o encaminhamento das propostas. Uma vez negociadas as propostas, organizem um calendário de ações e mãos à obra!

Hora de Avaliar:

Forme um círculo com os adolescentes e peça que comentem sobre a atividade e as aprendizagens realizadas.

O que sabiam dos 5R antes de participarem da oficina?

E agora?

Mudou alguma coisa em seu modo de pensar e de se comportar?

O quê?

A consulta na biblioteca foi interessante?

Havia diversidade de livros ou revistas?

E na web?

Como se desenvolveu o trabalho em grupo?

Houve algum problema?

Se houve, como resolveram?

O que mais poderá ser feito?

A campanha desenvolvida na instituição pode se estender para fora dela, alcançando a comunidade. Outros grupos poderão ser organizados para buscar parceria com outras instituições da região (ONGs, escolas, igrejas, casas comerciais) na divulgação dos 5 R e na iniciativa para providenciar postinho de coleta de objetos recicláveis e de recolhimento de óleo de cozinha utilizado nas proximidades.

Fonte de Referência

  • Domingos, Reinaldo. Terapia Financeira – Realize seus sonhos com educação financeira- São Paulo: DSOP Educação Financeira, 2011

Para ampliar

Atualmente, 7 bilhões de pessoas habitam o planeta, cuja população cresce na proporção de  80 milhões novos habitantes por ano.

Mais de 50% dessas pessoas vivem nas cidades, algumas das quais com altas taxas populacionais, decorrência das migrações internas e externas, de pessoas em busca de trabalho e de uma vida melhor.

No Brasil, mais de 84% das pessoas vivem nas cidades, com um modelo de vida cada vez mais insustentável, dada a intensidade do consumo, do uso do transporte individual, das fábricas poluentes.

O consumo mundial dos recursos naturais aumentou 50% nos últimos 30 anos. As mudanças climáticas e suas graves consequências têm forte relação com esse estilo consumista.  O uso excessivo de recursos naturais, tanto os renováveis quanto os não renováveis, a dificuldade na mobilidade urbana e o acúmulo de resíduos são exemplos.

Estudos mostram que mais consumo não se traduz necessariamente em melhor qualidade de vida individual.

Um nível de consumo elevado traz efeitos colaterais negativos, como aumento de estresse vinculado a doenças e risco de morte. Atualmente, 1 bilhão e 600 mil  pessoas, no mundo, sofrem de problemas de peso e obesidade.

O que acontecerá com as novas gerações se nada for mudado? O que podemos fazer?

Para que a cultura do consumo seja substituída pela cultura do bem-estar, todos: família, escola, empresas, governos, mídia e movimentos sociais têm de fazer a sua parte, assumindo a perspectiva de uma nova sociedade e de um modelo de produção sustentável.

Cabe a nós, em nossa vida cotidiana, fazermos a Análise do Ciclo de Vida (ACV) dos produtos que compramos, aumentando a vida útil dos que já temos e reduzindo o impacto negativo de nosso consumo.

A proposta dos 5 R é uma proposta fácil de ser adotada e disseminada.

 1– REPENSAR

Repensar nossos hábitos de consumo. Ao adquirir produtos, devemos pensar na real necessidade de comprá-los, optando pelos recicláveis ou produzidos com matéria-prima reciclada, dando preferência a embalagens de papel ou papelão.

2 – RECUSAR

Recusar os produtos que prejudicam o meio ambiente e a saúde e exploram o trabalho humano; produtos fora de validade e produzidos por empresas que não têm compromissos com a ecologia e com as pessoas; o excesso de sacos plásticos e embalagens, preferindo sacolas de panos; aerossóis e lâmpadas fluorescentes (liberam mercúrio, que é altamente tóxico), bem como produtos e embalagens não recicláveis e descartáveis.

3 – REDUZIR

Reduzir o consumo, desnecessário; dar preferência a produtos que tenham maior durabilidade e, portanto, ofereçam menor potencial de geração de resíduos e de desperdício de água, energia e recursos naturais; adotar a prática do refil e priorizar as embalagens retornáveis; editar textos na tela do computador e, quando não for possível evitar a cópia ou a impressão, utilizar, quando possível, frente e verso do papel.

4 – REUTILIZAR

Reutilizar e recuperar o máximo que puder antes de descartar, ampliando a vida útil dos produtos e do aterro sanitário, economizando a extração de matérias-primas virgens; opinar pelo reuso de embalagens de papel, vidro, plástico, metal, isopor e CDs; utilizar os dois lados do papel e montar blocos de papel-rascunho;  reaproveitar sobras de alimentos, fazendo adubo natural e fertilizante para o solo, além de alimentos com sobras de casca de banana, de limão, talos de vegetais, de frutas, dentre outros.

5 – RECICLAR

Reciclar os Materiais

Reciclar é aproveitar a matéria-prima embutida no resíduo para fabricar o mesmo ou outro tipo de produto. Esse processo diminui a extração de recursos naturais e economiza água; energia; gera trabalho e renda para milhares de pessoas. Assim, devemos praticar a coleta seletiva das embalagens de vidros, plásticos, metais, papéis, longa vida, isopor, óleo de cozinha usado, cartuchos de impressoras, pilhas, baterias, CDs, DVDs, radiografias para promove benefícios ambientais, sociais e econômicos.

Gostou?

Acesse também a oficina “O ser humano e o planeta: uma relação delicada”, deste banco.

Participe

Eu fiz assim…

Você já realizou esta oficina?
Nos comentários abaixo, conte para nós: o que deu certo? O que precisou ser modificado? O que foi ampliado? Ajude a plataforma a aprimorar o Banco de Oficinas!

Faça um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Total de 2 comentário(s)

  •    adna  em 
         Educação&Participação respondeu em 
  •    Marinaldo Francisco da silva  em